23/04/2019 - 16:43
A importância de manter o equilíbrio e evitar o estresse

A população brasileira é a segunda no ranking que mede os níveis de estresse globais. O artigo traz dados a respeito do considerado mal do século, algumas das fontes que originam o estresse e porque é preciso cuidar para que ele não se instale. Também lista dicas para gerenciar o estresse e aliviá-lo no dia a dia.

Os altos níveis de estresse da população brasileira

Uma pesquisa realizada pelo International Stress Management Association (Isma - Brasil), de 2017, aponta que o Brasil é o segundo país com a população mais estressada do mundo, perdendo apenas para o Japão. De acordo com a pesquisa, o principal motivo do estresse é o trabalho, por conta de jornadas muito longas, falta de tempo para si e ambiente corporativo nocivo. 

A presidente da Isma, Ana Maria Rossi, em entrevista, afirma que 32% da população brasileira economicamente ativa possui a Síndrome de Burnout, um nível mais elevado de estresse que tem relação com o trabalho.

Estresse: por que é motivo de preocupação?

Muitas pessoas são negligentes em relação ao estresse. Acreditam que faz parte da vida ficar nervoso e uma atitude só é tomada quando a saúde mental já está comprometida. Inclusive, o Brasil é o país cuja população mais sofre com ansiedade no mundo, segundo levantamento da Organização Mundial de Saúde. Não por acaso, a ansiedade é gerada na maioria das vezes por um estresse descontrolado que causa desequilíbrio no organismo.

Além de afetar a saúde mental, o estresse também é uma das maiores causas de diversas doenças coronárias e inflamações no corpo. O estresse também aumenta a ação dos radicais livres no corpo, o que gera um envelhecimento celular e precoce.

Formas de aliviar o estresse

Por todos esses motivos é muito importante combater os níveis elevados de estresse e não encará-lo como algo normal. Para isso, é fundamental observar na rotina o que está gerando desgaste.

Algumas atitudes simples, que podem ser aplicadas no dia a dia, são muito importantes para diminuir o estresse. Uma delas é praticar exercícios físicos.

A atividade física não é importante apenas para manter um corpo bonito, mas é essencial para trazer mais bem-estar. Isso acontece, pois quando são praticados exercícios, o corpo libera hormônios que aumentam a sensação de prazer, como é o caso da endorfina. Isso já é um grande passo para combater o estresse acumulado ao longo do dia e manter o equilíbrio físico e mental.

Outra atividade importante é a meditação, que nada mais é do que um tempo para relaxar a mente e prestar atenção na respiração. Não é preciso saber técnicas difíceis para começar a meditar. Basta ter força de vontade para dedicar alguns minutos do dia.

Para quem não tem tempo ou dinheiro, existem versões de aplicativos no celular e vídeos para começar a meditar ou praticar alguma atividade física como yoga, por exemplo.

Há também medicamentos com substâncias ativas naturais que podem ajudar a reduzir os níveis de estresse, como é o caso do do Nervocalm®. Esse medicamento age trazendo equilíbrio ao organismo, combatendo a irritabilidade, a ansiedade e o nervosismo. Mais informações sobre este produto podem ser acessadas no site.

Por fim, o grande segredo para quem quer reduzir de vez o estresse é desacelerar. A forma como as situações são encaradas pode ser a chave para uma vida mais tranquila.





Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.