12/02/2016 - 11:34
Nutricionista explica porque é melhor escolher produtos orgânicos e alerta consumidor contra fraudes

Com o crescimento do mercado de orgânicos, feirantes vendem produtos com agrotóxicos como se fossem orgânicos, cobrando mais do consumidor. Procurar por selos de certificação pode ser uma forma do consumidor se proteger.

Um produto orgânico é um alimento saudável, limpo, cultivado sem agrotóxicos e sem fertilizantes químicos e livres de organismos geneticamente modificados. O produto orgânico é completamente diferente do produto da agricultura convencional, que emprega doses maciças de inseticidas, fungicidas, herbicidas e adubos químicos altamente solúveis.

Os agrotóxicos fazem com que os alimentos tenham baixo valor nutricional e podem causar doenças, além de poluir a água, o ar, a terra, a flora e a fauna.

O comércio de alimentos orgânicos tem crescido cerca de 20% ao ano e é possível escolher na prateleira dos supermercados, tanto produtos orgânicos, quanto produtos cultivados de maneira convencional. Geralmente os produtos orgânicos são mais caros, pois além de terem mais benefícios à saúde, exigem mais tempo e mais cuidado no cultivo.

No entanto, o mercado de orgânicos já enfrenta um desafio: a fraude. Muitos mercadores estão vendendo produtos cultivados com agrotóxicos como se fossem orgânicos. A nutricionista Rita de Cássia Leite Novais, da empresa Consultoria Alimentar, alerta que para se proteger, o consumidor precisa saber que existem selos de identificação para produtos orgânicos, assim como para produtos puros, como é o caso da Mozzarella de Búfala, que por meio da Associação Brasileira de Criadores de Búfalo criou o Selo de Pureza 100% Búfalo, uma maneira de garantir ao consumidor que o queijo não possui leite de vaca e, dessa forma, combater os produtores fraudulentos, que acrescentam leite de vaca ao queijo de búfalo.

Rita de Cássia explica que há órgãos que realizam auditorias nas propriedades e atestam que todas as normas estão sendo respeitadas. O consumidor pode confiar nos produtos com o selo das certificadoras credenciadas que atuam no país, que geralmente estão nas embalagens. Talvez uma maneira eficaz de escapar dos espertalhões seja, além de procurar os selos, preferir os mercados às feiras.
"Com certeza ao escolher produtos orgânicos, deixamos de ingerir produtos químicos que são muito prejudiciais para a saúde. A cadeia de produção orgânica é fiscalizada para fins sanitários, assim como a industrial, e para a verificação de conformidade com as normas de produção orgânica. Se um produto possui um selo, certamente vale mais a pena", explica a doutora, especializada em Nutrição Clínica, nutrição Parenteral e em Vigilância Sanitária de Alimentos, pelo Ganep e USP.





Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.