14/11/2016 - 09:50
Teologia do Cabresto

“Estes são os sobreviventes da grande tribulação; lavaram as suas vestes e as alvejaram no sangue do Cordeiro” (Ap 7, 14b)


O nosso pensar eclesial não se fundamenta na teologia romana, nem no Vaticano e nem no muar imposto sobre os fiéis. Constantemente aqui lavamos nossas vestes no sangue do Cordeiro, pois Ele é o Senhor e cabeça da Igreja – o Sumo Sacerdote que guia pelo Espírito a todos nós batizados pela sua graça e não frutos de uma instituição humana e mesquinha.

É com esse espírito de João na prisão lá em Patmos, que nós “sobreviventes” labutamos em corpo e alma numa mesma comunhão, que não provém e não se sustém nos egoísmos humanos. Por onze anos ficamos acorrentados eclesialmente neste contexto sem voz e sem vez, mas Deus nos deu a força para ressurgir e recomeçar, como as pequenas comunidades apostólicas que sofreram e foram perseguidas pelo Seu nome.

“Felizes os perseguidos por causa da justiça, porque deles é o Reino dos Céus” (Mt 5, 10).

Tivemos a graça em abençoar uma nova missão – a Paróquia Anglicana S. Miguel Arcanjo no Parque Bela Vista, mas como Votorantim é do Senhor Jesus ‘Católico Romano’, alguns sacerdotes se deram ao luxo sob o espírito das cruzadas em suas precárias homilias, em alertar seus fiéis com relação a nós “excomungados” e a proibição do pastor local para que não se aproximem. São todos puros e já salvos!

É a lepra da antiga lei de Israel que discrimina e exclui para que eles permaneçam puros em sua única e verdadeira religião... somente esta é fonte de salvação... fora dela não há salvação!

Os fiéis se esmorecem, pois a teologia do cabresto se apoia no inferno e não na graça e estes já não são livres, pois se autocondenaram e se acorrentaram em seus medos e misérias humanas.

Vocês creem manipular a ação do Espírito por uma força institucional decaída e que luta por salvar somente uma frágil carcaça que se desmorona dia pós dia.

Nós cristãos servimos Àquele que está sentado no trono. Ele nos abrigará em sua tenda. Já não teremos fome, nem sede, nem o sol ou calor algum nos abrasará... Porque Ele será nosso Pastor e nos levará as fontes das águas vivas e Deus enxugará nossas lágrimas (Ap 7, 15b-16).

Animados com espírito de fé vamos já para as novas comunidades, pois a Ele nosso Deus... “honra, poder e força pelos séculos dos séculos. Amém!”

 

Coluna publicada na página 09 da edição 195 da Gazeta de Votorantim de 12 a 18 de novembro de 2016







Deixe seu Comentário

Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.