14/11/2016 - 14:51
Bravatas!


Como diz um velho ditado, falar, até papagaio fala os discursos acalorados do candidato à presidência dos EUA, e agora eleito, deixou um rastilho de pólvora.

O mundo acordou assustado, lembrando das asneiras ditas por um milionário deslumbrado com a própria vida, um ser egocêntrico, um cara que olha para o mundo com o desprezo que lhe é peculiar.

Mas pensemos o seguinte! Não é possível que a maior economia mundial, conste em sua carta magna brecha para que um ser inconseqüente como esse possa fazer uso de seu poder contra o mundo inteiro e a ele próprio.

A belíssima constituição americana deixa bem clara o limite para tirania e para ditadura, diferentemente de países como o nosso, por exemplo, que dia após dia, a constituição é subjugada por brechas jurídicas.

Hoje ao alvorecer o discurso desse milionário já mudou da água pro vinho, ele como bom americano sabe que lá, não se consegue governar com canetada, o congresso tem poder, e o ilustre senhor nada poderá fazer se não o autorizarem. Quer ver um exemplo claro disso? O atual presidente não conseguiu abrir fogo em uma nova guerra contra o Estado Islâmico, pois simplesmente o congresso não lhe deu o aval, ele fez algumas investidas com força em um decreto de 11/09/01, o fatídico 11 de setembro.

Agora tocando em miúdos ao insurgir um novo ditador, como diversos que surgiram nos séculos passados, há de se pensar como nossa evolução tecnológica poderá nos ajudar? Sim! Naquela época, não havia nada, além de telégrafos, ondas de rádio que morosamente alcançava o outro lado do mundo, hoje é visivelmente impossível alguém conquistar vários países, se naquele tempo com pouquíssimos meios de comunicação alguns se aliaram, e conseguiram derrotá-lo, sabem de quem estou falando? Aquele lunático da década de 30. Imaginem agora, com essa dimensão.

Como disse no início, até papagaio fala, e a bem da verdade o ser humano adora bravatas, mesmo porque, se houver a tão temida terceira guerra mundial, com certeza não haverá sobreviventes, o poder de destruição das bombas apontadas para os quatro cantos do mundo, sem sombra de dúvida, causará o fim do mundo e a extinção da raça humana.







Deixe seu Comentário

Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.