21/11/2016 - 10:48
Atitudes exigem reflexão


Votorantim espera do novo governo municipal o cumprimento das promessas de campanha. Mais do que isso, a cidade espera a recuperação de sua autoestima. Espera emprego, saúde, educação, infraestrutura, cultura, lazer, esporte além do básico. Espera progresso, governabilidade e austeridade.Para satisfazer toda a essa expectativa, o prefeito eleito Fernando Oliveira precisa de apoio na Câmara e é isso que ele vem costurando nos últimos dias.

Sete dos onze vereadores que ocuparão uma cadeira na Câmara de Votorantim na próxima legislatura irão apoiar Fernando: José Antonio de Oliveira, o Gaguinho (DEM), Alfredo Pissinato Junior (PPS), Alison Andrei Pereira de Camargo, o Pastor Lilo (PMDB), Bruno Martins Almeida (PSDB), Mauro Paulino Mendes (PTB), Adeilton Tiago dos Santos, o Ita (PPS) e Luiz Carlos dos Santos (PSL).

Já declararam que não irão apoiar: José Claudio Pereira, o Zelão (PT), Fabíola Alves (PSDB) e Heber Martins (PDT).
Já Luciano Silva (PSDB), ainda não declarou oficialmente seu apoio, embora nos bastidores ele tenha afirmado que teria uma tendência a estar com a situação.

Fernando terá a maioria, inclusive vereadores que não apoiaram a sua candidatura, já que estão em outras coligações.

A tendência é que seus projetos tramitem com tranquilidade na Câmara. Tanto para aqueles que irão fazer oposição, quanto aos que irão apoiar o novo prefeito, é necessário critérios bem definidos de atuação.

Tanto apoio quanto oposição devem ser feitos com propositura, independência, idoneidade e respeito, pelo menos.

O que for bom, para a cidade, para a coletividade, deve ser aprovado até mesmo pelos oposicionistas. O contrário também precisa acontecer. O que não for bom para Votorantim, deve ser rejeitado até pelos apoiadores.
Apoiar não significa dizer “amém” para tudo. Ser oposição tão pouco credencia alguém a ser contrário a tudo. As atitudes exigem reflexão.

A eleição já passou, os cidadãos já fizeram suas escolhas. Ele espera, agora, a contrapartida. O que deve ser colocado em pauta é o interesse coletivo, sempre. O desejo individual não pode prevalecer.
Fernando, como qualquer governante – em qualquer esfera – só conseguirá fazer uma boa administração com apoio. Mas, espera-se que não abuse da maioria que terá na Câmara.

Todos – tanto no Executivo, quanto no Legislativo – devem ter em mente o desenvolvimento sadio da cidade. Isso só será alcançado com maturidade política. Nem a Prefeitura nem a Câmara são lugares para birra, para ser do contra só por “prazer”. Lembre-se, todos. Votorantim escolheu vocês e não espera outra coisa que não seja o bem para ela. Isso serve para a situação e para a oposição. Não a decepcionem.

 

Coluna publicada na página 02 da edição 196 da Gazeta de Votorantim de 19 a 25 de novembro de 2016







Deixe seu Comentário

Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.