14/12/2016 - 15:04
Melhorando a atenção no trânsito nas viagens de fim de ano
 Foto: Divulgação 

De acordo com o Centro de Tecnologia Allianz (Allianz Center for Tecnlogy – AZT), instituto de pesquisa da Alemanha, a falta de atenção é a principal causa de acidentes no trânsito no mundo. A maioria dos motoristas, ao tentar fazer duas tarefas ao mesmo tempo, como falar no celular e outras funções do aparelho, e estar à frente ao volante, acabam fazendo parte das estatísticas.

A pesquisa realizada pela instituição aponta que 40% dos entrevistados fazem ligações telefônicas enquanto estão dirigindo. Ao mesmo tempo, 60% admite que este é um dos principais riscos no trânsito. Quando isso acontece, as chances de sofrer um acidente aumentam de 2 a 5 vezes.

O celular não é o único vilão, existem outras fontes de distração que também podem nos prejudicar, como cuidar do bebê no banco de trás, mudar a música no rádio ou procurar algo que caiu embaixo do banco.

Melhorar esta habilidade significa empregar todas as faculdades de percepção naquilo que estamos fazendo.

Falando dessa maneira, melhorar a atenção parece muito complicado, mas na verdade é só uma questão de “reeducar” sua maneira de pensar, pois enquanto a percepção permanece no nível superficial, é impossível recordar o que está se passando à sua volta.

“Existem centros nervosos reguladores deste processo de modo que podemos, conscientemente, dirigir a atenção a determinados estímulos enquanto outros são ignorados”, comenta Solange Jacob, especialista em desenvolvimento de habilidades do cérebro do SUPERA, uma rede de escolas dedicadas à Ginástica para o Cérebro.

A ginástica cerebral melhora a capacidade de atenção, habilidade de se concentrar em alguma coisa enquanto excluímos outras que estão à nossa volta.

Saiba quais habilidades são mais utilizadas quando estamos ao volante:

Visuo espacial: capacidade de perceber distância, profundidade e posicionamento de um objeto no espaço;

Raciocínio: o motorista precisa tomar decisões rápidas e desenvolver o raciocínio lógico com ginástica cerebral é a saída para melhorar esta habilidade;

Coordenação motora: as ferramentas utilizadas nas aulas de ginástica cerebral do SUPERA estimulam o aprimoramento desta habilidade.

Ao registrar novas informações, faça um esforço para livrar-se de todas as preocupações relacionadas.

Abandonar certos interesses não implica cair num estado de indiferença. Defina o que é importante ver, ouvir e armazenar no momento em que está dirigindo.

Trace sua rota e siga-a – saber para onde vai e por onde vai ajudar a ser mais atento, sobretudo quando tem crianças falando dentro do carro, mas isto também não deve ser motivo para estar muito seguro a ponto de deixar o cérebro no piloto automático.

Antes de pegar a estrada, exercite seu cérebro com novidade, variedade e desafio crescente: a ginástica cerebral é uma alternativa saudável para melhorar a atenção.

A prática de atividades fora da rotina proporciona atividades que tiram o cérebro da zona de conforto, que por sua vez, fortalecem as sinapses (conexões entre neurônios) e melhoram o desempenho do cérebro em todas as áreas da vida, inclusive, em momentos em que a atenção é exigida. No SUPERA, a atenção é desenvolvida por meio de diversas ferramentas, inclusive pelos exercícios do antigo ábaco. (Revista Torque/Div. Robervan Pinheiro)







Deixe seu Comentário

Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.