07/03/2017 - 12:59
Os bons momentos de Votorantim de outrora


Você viveu esses bons momentos se:

- Não perdia o show dominical no palco do cinema comandado pelo saudoso Mainard
-Bebeu um chope no Bar Madrugada do Afonso Erra (Ninim) e no Waldemar Beltran
-Comprava manjar colorido no Mudinho, defronte ao cinema
-Cortava o cabelo com o Miro Barbeiro, Raul Thozzi, Menegocci, Horácio e o Pradinho
-Alugava bicicletas do Adolfo Campioni e do João Lambari
-Almoçava de bandeja no restaurante da fábrica de tecidos
-Confeccionava seus ternos do Thomaz Gimenez e no Júlio
-Comprava manteiga Aviação, pão Vic Maltema e café no armazém da fábrica e era atendido pelo Reginato, pelo Carreira e pelo seu Carlin
-Nadou pelado na prainha do Rio Cubatão no bairro Fornazari
-Assistiu as belas retretas da Banda do Maestro Santo Pregnolato
- Não perdia os seriados: Nyoka, Capitão Marvel, Zorro, Durango Kid e do Batman no cinema do Beranger (Matinê)
- Comeu salgadinhos na barraca da Baiana no pátio da estaçãozinha
-Foi aluno da Dona Paulina e do servente Seu Joaquim na Creche da Fábrica                       
-Não perdia os shows dos palhaços Tareco e Pirulito no Circo Guaraciaba                       
-Levava almoço e janta (marmitas) no portão da fábrica de tecidos                       
-Jogava no bicho na lojinha do Berto Turco                       
-Jogou nos times do Mascrinha, do Nai e do Có (Jacó)                
-Comprava os cigarros Fulgor, Aspásia, Macedônia, Beverly e Saratoga nas vendinhas do Domicio Terciane e do Nenê Briques na Barra Funda                       
-Procurava os benzimentos da dona Vicentina                       
-Comprou selos (BCG) para colaborar contra a tuberculose                       
-Participava da procissão do Padre Antonio Maffei e do Padre Luiz Trentine                       
-Consertava seus rádios no Benito Sevilha                       
-Carregava tabuleta e varria o cinema para entrar de graça                       
-Fez catecismo com o Benedito Elpirio (Dito Lixeiro) e com a Dona Rosa Pereira                       
-Assistiu as mágicas do Rocambole no palco do cinema                       
-Era freguês dos carroceiros: Otávio Messias e seu Amadeu, que entregavam o pão do armazém na porta das casas da vila                       
-Saboreava deliciosos sorvetes do Bar do Arcuri                       
-Comprava jornais, gibis e revistas do Chico da Banda                       
-Viajava de bondinho para estudar e passear em Sorocaba                       
-Dançou baile e carnaval na sede do Bela Montanha na Barra Funda                       
-Paquerava as moças do Jardim Bolacha                       
-Era viciado em jogar snooker e pebolim no bar do Tome Pereira                       
-Era freguês de caderneta dos verdureiros Emílio e Joaquim, que com suas carroças percorriam nos bairros                       
-Comprava balas Futebol na casa do mãe do Biazzim, na Barra Funda                     
-Comprar o carvão do Irineu carvoeiro, ao lado do sindicato                       
-Ouviu as serenatas do Conjunto Vocalistas do Luar com os músicos: Mano Caboclo, Ataíde Júnior, Ângelo, Armando, Zecão e Gervásio                       
-Assistiu os fervorosos comícios políticos na Tribuna do Povo, defronte a antiga cadeia                       
-No tempo das carrocinhas, corria na frente para espantar os cachorros, evitando que fosse presos                       
-Tratou dos dentes com os profissionais Roque Pássaro e Álvaro Tunis                       

Se você conseguiu lembrar das pessoas e dos fatos aqui relatados, pode ter certeza que você foi um votorantinense privilegiado, pois realmente viveu os bons tempos de Votorantim.                       
O encanto da vida nos vem das recordações.

 

Coluna publicada na página 09 da edição 208 da Gazeta de Votorantim de 04 a 10 de março de 2017







Deixe seu Comentário

Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.