30/10/2017 - 13:33
Gaguinho não quer mudar de partido...


Gaguinho, como carinhosamente é chamado o vereador José Antônio de Oliveira, colocou o dedo na ferida da política brasileira, ao usar da tribuna na terça-feira para fazer um desabafo que na verdade é de todo povo, denunciando algo que é óbvio, de que a política local, e por extensão a política brasileira, há muito tempo vive de barganhas, negociatas e coligações safadas, onde o povo é só um joguete. Esse vídeo, para desespero de muita gente, vai virilizando nas redes sociais, algo parecido quando alguém é diagnosticado com um câncer, mas não quer que ninguém saiba...

Atrás de uma sigla partidária existem m... interesses, inclusive econômicos. Atrás de um candidato promissor, é a mesma coisa, na campanha o povo é a razão de sua vida, o sentido da sua candidatura, nos bastidores as negociatas e acertos escusos são feitos, desde o município até as altas esferas de Brasília. Tudo é negociado, cargos do primeiro escalão, secretarias, segundo e terceiro escalões, favores especiais, privilégios a grupos econômicos que bancam a campanha do partido e do candidato.

Nada é de graça e até há eleitores, "sevados" devidamente pelo candidato, com muita diplomacia, que vendem seu voto em troca de algo, dando a sua direta contribuição para que aquele candidato inicie o seu processo de corrupção bem cedo. Quem começa comprando votos, irá comprar outras coisas bem maiore$.

Mas, de repente, você acolhe no partido uma pessoa como o vereador Gaguinho, aparentemente ingênuo, que desconhece esse mundo sujo das manobras políticas, ele representa um peso imenso, pela votação expressiva que puxou para o partido, e então tem que ter alguns favores concedidos, evidentemente que é atendido, primeiramente por medo de que ele não se deixe colocar o cabresto, só que há algo que os manipuladores do poder não contam: os princípios e a ética de uma moral cristã, que me diz o que é certo e o que é errado, alguém assim é perigoso, e mais difícil de manipular.

Daí, deu no que deu, mesmo não tendo traquejo e conhecimento nem flexibilidade, a pessoa, movida por uma pureza interior que o leva a ter compromisso apenas com o povo que o elegeu, ocupa a tribuna e joga a verdade nua e crua a público, isso para desespero dos manipuladores do poder nas duas esferas, Executivo e Legislativo "Não sou situação e nem oposição", disse Gaguinho mostrando que já sabe que o mesmo esquema de negociatas existe nos outros partidos.

O que fazer com alguém assim? Trata-se de uma pedra bruta que bem lapidada se transformará em um poderoso e valioso diamante, mas isso, bem longe dos manipuladores. Essa é a ferida imensa que se tornou cancerosa em nosso País, o que ocorre em Votorantim, Sorocaba e nos demais municípios, é o que ocorre no coração dos três Poderes em Brasília.

Fique bem claro que o vereador Gaguinho não quer mudar de partido, ele quer mudar a mentalidade maldita de uma política corrupta e nojenta, que atende a interesses escusos de grupos privados, ideologias nefastas camufladas em siglas partidárias, Gaguinho quer uma política nova e pura, onde os políticos e governantes submetam-se ao bem comum e ao povo, e não o contrário.

Todos nós sabemos de tudo isso! Todos nós sabemos que do tamanho e da gravidade dessa ferida, mas aqui em Votorantim, somente o Gaguinho teve a coragem de meter o dedo na ferida, em uma tentativa de buscar uma cura, ou de nos dizer que isso tem cura.

Parabéns ilustre e nobre vereador! Na simplicidade você se fez mestre, exemplo e modelo para os que sentem o chamado a atuar na política, que o nosso Papa Francisco denominou de “A prática da Caridade”. Continue sendo livre e não se submeta a ninguém. O homem de coração livre será sempre vitorioso em todos os sentidos!

José da Cruz é diácono e comunicador

E-mail: jotacruz3051@gmail.com

Coluna publicada na página 05 da edição 240 da Gazeta de Votorantim de 14 a 20 de outubro de 2017







Deixe seu Comentário

Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.