21/11/2017 - 13:07
Edis na lida Edição 245


Moção de Repúdio ao Banco Mercantil
O vereador Pr. Dr. Luiz Carlos (PSL) apresentou uma Moção de Repúdio pela forma como os votorantinenses vêm sendo tratados na agência do Banco Mercantil do Brasil, em Votorantim, pedindo para que a instituição tome as devidas providências para que cesse com essa vergonhosa atitude, promovendo a melhora imediata no atendimento aos beneficiários e clientes.
O vereador informou que é alto índice de reclamações em razão do atendimento prestado pelos bancos da nossa cidade, especialmente, o Banco Mercantil do
Brasil, instituição bancária que faz o pagamento dos benefícios previdenciários, com filas imensas, desrespeitando aos idosos e às pessoas com deficiência.

Falta de medicamentos no PA
Por meio de requerimento, apresentado na sessão da Câmara de terça-feira (14), o vereador Bruno Martins (PSDB), presidente do Legislativo votorantinense, questiona a Prefeitura sobre a veracidade da informação de que a empresa contratada para fazer a reposição de medicamentos e insumos na Farmácia do Pronto Atendimento (PA) tem atrasado a reposição de remédios e materiais. Como a Prefeitura está em dia com o pagamento destinado à empresa terceirizada, o parlamentar cobra o eficaz cumprimento do contrato, visando o bem-estar dos pacientes.

Abertura de UBSs aos sábados
O vereador Ita (PPS) sugere que a Prefeitura de Votorantim faça estudos visando a abertura do expediente das Unidades Básicas de Saúde (UBS´s) aos sábados, como medida para diminuir as filas de espera de pacientes que precisam de atendimento médico. O vereador ainda diz ter conhecimento sobre alguns outros municípios que já adotaram o sistema de abertura aos sábados.

Som alto
O vereador Pissinato (PPS) questionou se o prefeito tem ciência das reclamações existentes em diversos pontos da cidade, relacionadas aos altos volumes sonoros vindos de estabelecimentos do tipo bares (período noturno); e também de carros de som (no período diurno); e sobre a possibilidade de se criar um programa, como por exemplo, o Programa de Silêncio Urbano (PSIU), já existente em outras cidades, para tornar mais pacífica a convivência entre estabelecimentos e moradores em Votorantim

Coworking Público
O vereador Ezequiel Oliveira (PSDB) questiona se é possível o prefeito determinar que o setor competente analise a possibilidade de implantar no município um “Coworking Público” (espaço compartilhado de trabalho; uma grande sala com diversas mesas de escritório, onde cada profissional, faz a utilização de uma mesa através de agendamento) para atender à demanda de empreendedores que possuem grande conhecimento tecnológico, mas têm dificuldades financeiras pela falta de espaço físico.

Aterro de Inertes
O vereador Zelão (PT) informou que tem recebido informações de que o Aterro de Inertes está recebendo resíduos que não poderiam ser descartados nesse local, por essa razão, busca respostas oficiais junto aos órgãos competentes, para esclarecer e entender o que está ocorrendo de fato. O vereador apontou que a licença emitida pela Cetesb, por Administrações passadas, tratava-se de “Licença Prévia”. Sendo assim, decorridos mais de três anos, o parlamentar informa que ainda estão sendo depositados resíduos inertes no Aterro Municipal, sem nenhum planejamento e nenhuma política de reciclagem de material, que poderia beneficiar, além do meio ambiente, algumas famílias por meio de geração de rendas.

Câmara de Mediações e Conflitos
O vereador Heber Martins (PDT) questionou se o prefeito Fernando de Oliveira Souza, em parceria com as universidades da região, poderia analisar a possibilidade de reimplantar a Câmara de Mediações e Conflitos em Votorantim.
O parlamentar argumenta que tempos atrás, existia, em Votorantim, a Câmara de Mediações e Conflitos que tinha como objetivo agilizar soluções e problemas de interesse do cidadão, a fim de solucionar o conflito de forma adequada e justa para ambas as partes. A Câmara de Mediações pode resolver gratuitamente situações difíceis de família tais como: divórcio, pensão, guarda de filhos, divisão de bens, e também atende causas de Direitos do Consumidor, questões de colisão entre veículos e desentendimentos entre vizinhos.

Ônibus escolares
A vereadora Fabíola Alves (PSDB) questiona se procedem as informações que determinados ônibus que fazem transporte escolar estão sem a devida vistoria, questiona quantos ônibus da frota estão com problemas de manutenção e quais linhas estão sendo prejudicadas; e solicita uma listagem com os nomes de todos os monitores escolares e suas respectivas linhas de ônibus escolares.

 

Coluna publicada na página 02 da edição 245 da Gazeta de Votorantim de 18 a 24 de novembro de 2017







Deixe seu Comentário

Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.