23/12/2017 - 16:26
Miniconto de Natal


- Sem mim não tem Natal - disse uma linda árvore de Natal, entabulando conversa em uma ampla sala de uma casa. Portanto, a Festa é para mim!
Na mesma hora os enfeites reclamaram:
- Ah é? O que seria de você sem nós, bolinhas e enfeites coloridos? Essa festa é nossa também sua petulante!
Nem bem acabaram de falar os enfeites, as luzinhas da árvore gritaram em protesto:
-Faz nos rir!! E o que seria de vocês de noite, se nós não brilhássemos? Nós estamos nas fachadas das casas e lojas, nos grandes shoppings. Natal sem luz colorida e piscante não existe. Perceberam para quem, e de quem é a Festa?
- Ho ho ho ho ho ho ho ho ho ho e eu? Esqueceram-se de mim queridas? Não são vocês que descem de helicópteros nos grandes parques e shoppings! Não é no colo de vocês que os meninos e meninas ricos ou pobres querem sentar-se para tirar fotos! Eu, minha roupa vermelha, meu saco de presentes, minhas renas e minhas botas pretas e os sininhos. Eu sim, sou o verdadeiro símbolo do Natal desde que o mundo é mundo, ho ho ho ho ho ho ho ho. Essa Festa é muito minha! Vocês são apenas figurantes!
Nisso, a dona da casa se aproximou do presépio, e colocou o menino Jesus na manjedoura. Então um humilde pastorzinho, olhando para a árvore de Natal, os enfeites, luzinhas e o Papai Noel, que ainda trocavam olhares desafiadores, disse, com o dedo indicador nos lábios:
-Silêncio! O aniversariante já chegou e quer repousar. Vocês são apenas convidados!
E a sala toda ficou no mais profundo silêncio.


José da Cruz é diácono e comunicador
E-mail: jotacruz3051@gmail.com







Deixe seu Comentário

Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.