27/12/2017 - 12:30
Cerca-lourenço Edição 250


Marcos Trinca no DEM

Depois da notícia de que Marcos Trinca está zerado com a Justiça Eleitoral (absolvido por falta de provas), chega a informação de pessoas muito próximas ao ex-secretário de governo de Erinaldo Alves da Silva (PSDB) de que Trinca está prestes a assinar a ficha de filiação dos Democratas (DEM).

 

Marcos Trinca deve ser candidato a deputado

E não para por aí, um dos que já se considera cabo eleitoral de Marcos Trinca em 2018 diz que o ex-secretário de Governo será o candidato de Votorantim por uma vaga na Câmara Federal. Esta informação faz sentido, uma vez que Marcos Trinca se aproximou do governo Fernando Oliveira Souza (DEM) logo após a derrota do candidato Carlos Mineiro, em 2016.

 

E quem será o candidato do DEM do prefeito?

A dúvida da candidatura de Trinca para deputado federal, é quem o prefeito vai apoiar, uma vez que é sabido por todos que o prefeito Fernando tem como seu candidato um dos líderes nacionais do DEM, o atual secretário estadual de Habitação, Rodrigo Garcia, que se não for candidato a deputado federal, para concorrer a outro cargo, deverá apresentar um substituto para concorrer à vaga da Câmara e, obviamente, o prefeito vai fazer o que fez em anos anteriores, colocar toda sua força política em Rodrigo Garcia.

 

Lilo unido com a oposição

A não participação do vereador Lilo (PMDB) na sessão extraordinária de ontem (22) foi a confirmação de que o governo perdeu mais um de seus para o grupo de oposição, grupo que começou o ano com três vereadores e fecha 2017 com cinco.

Em carta enviada à redação da Gazeta de Votorantim e assinada pelos vereadores Lilo, Fabíola Alves (PSDB), Gaguinho (DEM), Zelão (PT) e Heber Martins (PDT), fica claro que existe uma séria crise política instalada entre executivo e legislativo e os argumentos são principalmente a falta de articulação do governo em dialogar e esclarecer melhor aquilo que o executivo envia para Câmara para ser votado.


Grupo dos cinco se reúne após a sessão

Na tarde de ontem, este grupo (agora de cinco) se reuniu para avaliar a ausência na sessão extraordinária. O vereador Heber Martins, que falou pelo grupo, afirma que o governo tem dado a missão de dialogar com os vereadores a alguém que não é secretário e que tem pouca habilidade política para esta função.


Um que é do partido do prefeito, outro que era líder

Em tom de desafio e desabafo, se mostrando o líder dos cinco, Heber Martins ridicularizou o governo dizendo que a oposição tem hoje um que é filiado ao partido do prefeito (DEM) e outro que era até terça-feira (19), líder do governo na Câmara, e só não está com os outros, porque a maioria tem cargos (pessoas indicadas por eles) no governo. Segundo Heber, a hora que estes cargos forem tirados, o grupo dos cinco sobre para sete, pois estes também estão muito descontentes com as políticas públicas adotadas e com a falta de respaldo do governo a estes vereadores que hoje estão na base.


Lilo teria votos da oposição para ser presidente?

Vereador Pr. Lilo não esconde que uma de suas metas políticas para 2019 é ocupar o cargo de presidente da Câmara, mas nega que esta aproximação com o grupo de oposição seria em troca de um apoio para que seu desejo seja concretizado e, com isto, chegar a presidir a Casa de Leis.


“Covardes é o que eles são”

Bruno Martins (PSDB), por sua vez, se mostrou inconformado com a estratégia dos colegas. Segundo ele, os vereadores não estão penalizando o governo e sim o povo. “Estes que se recusaram a votar e a estar na sessão são uns verdadeiros covardes, pois traíram as pessoas que neles votaram”.


“Eles traíram as crianças do Jardim Tatiana”

Segundo Bruno Martins, o maior prejuízo é para as crianças que não vão poder estar na creche do Jardim Tatiana no início do ano, pois não será possível fazer a contratação da equipe que estaria administrando e auxiliando as crianças. Bruno finalizou a conversa com esta coluna dizendo “que é triste ver políticos locais sacrificando a população por interesses particulares”.


Vereador Pr. Dr. Luiz Carlos

O vereador Pr. Dr. Luiz Carlos disse que em nenhum momento denegriu ou citou qualquer colega, pois a obstrução é legal, entretanto, esta atitude não colabora na discussão das matérias. Segundo ele, a alegação dada pela oposição, de que o Complexo Esportivo do Mirante dos Óvnis vai para particulares, “não é digna de respaldo”, pois na lei ordinária vem o croqui da área desafetada. E ele lembra, que votar em bloco (outra crítica da oposição), assim como obstruir a votação, faz parte do Regimento Interno da Casa.

“Respeito o posicionamento de cada vereador, tanto da situação, quanto da oposição, o que me deixa estarrecido é declarar publicamente que denegri a imagem dos meus colegas, sem, contudo, ouvir a gravação da minha fala”, comentou o pastor, que prosseguiu dizendo: “a política é uma arte, mas tenho sentido que não se tem escrúpulos, quando se olha para uma eleição futura da Mesa. Continuarei mantendo meus posicionamentos, porém com a ressalva de que nem sempre a melhoria da vida dos nossos irmãos e a contribuição na discussão dessas opções, fazem parte das prioridades. Lamentável”, concluiu.


Quatro mil assinaturas para a Saúde

O PSOL de Votorantim divulgou nota informando que ontem (22) foi protocolado na Prefeitura de Votorantim um abaixo-assinado com aproximadamente 4 mil assinaturas de votorantinenses. “Foram três meses coletando assinaturas. O abaixo-assinado exige o cumprimento das promessas de campanha do atual prefeito, em especial a abertura das Unidades de Pronto Atendimento 24 horas (UPAs) do Jardim Paulista e Jataí. Além disso, reivindicamos prioridade do orçamento público na saúde, para garantir contratação de médicos, a compra de remédios e a valorização dos (as) servidores (as)”, diz a nota.


Quais são as ruas da Zona Azul?

E a Gazeta de Votorantim chega à última edição do ano, sem ter recebido da Prefeitura de Votorantim o Anexo Único do Decreto nº 5254, de 13 de novembro, que regulamentou a Zona Azul. Pelo decreto, as vias que serão delimitadas com vagas da Zona Azul constam nesse Anexo Único, no entanto, esse documento não foi encontrado no jornal Município de Votorantim, nem no site da Prefeitura de Votorantim e também não foi enviado a este jornal, após exaustivas solicitações. Sendo assim, a Gazeta não conseguiu esclarecer aos seus leitores as vias em que a Zona Azul será instalada.

 

Texto publicado na página 02 da edição 250 da Gazeta de Votorantim de 23 de dezembro de 2017 a 19 de janeiro de 2018







Deixe seu Comentário

Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.