30/01/2018 - 16:54
Cerca-Lourenço edição 252


Kaká Martins

O ano começa bem para cidade com a realização da Copinha, que teve o Palmeiras sub 15 campeão pela primeira vez em sua história em 24 edições.
O torneio é bom. Mas poderia se tornar “grande e glamoroso”.

Em qualquer situação que envolve dinheiro público ou o desejo do administrador em manter tradições da cidade combatendo críticas e defendendo piamente suas intenções, sempre haverá dúvidas sobre o dinheiro investido ou perdido.

Investimento:

Atração turística, entretenimento, orgulho para o “berço do futebol”, e geração de empregos temporários ou pagamento de horas extras para o funcionalismo público.

Prejuízo:

Revelamos jogadores ou tivemos dividendos com algum garoto exposto nas Copinhas nos últimos anos?

O comércio e setor de turismo de fato sentem o impacto com o evento? Alguns dizem o contrário.

Estamos em tempos de crise deixando algum legado para o município, que poderia investir nas pessoas de Votorantim, e não “preparar” o palco para o show dos “outros” que não trouxeram nenhum benefício para a cidade?

Devemos repensar o modo de promover o torneio e buscar alternativas de melhorias nos aspectos econômicos e competição de alto nível.

Iniciativa privada, apoio de marcas esportivas, fast-foods, e transmissão televisiva ou internet, em parceria com a TV local. Há tempos esse torneio clama por modernização.

No aspecto do futebol, tornar a Copinha mais conhecida trazendo atrações diferentes daquelas conhecidas do público.

Por exemplo: por que não se esforçar em trazer um Boca Juniors da Argentina, um Penharol do Uruguay, e até europeus como Real Madrid, Barcelona, Manchester United, etc...

Parece utopia, mas clubes brasileiros constantemente estão viajando com seus garotos, no mínimo três vezes por ano, e porque não poderiam enfrentar os brasileiros em terras votorantinenses?

A Copa Brasil de Futebol sub-15 é um bem precioso.  Ela já existe e a cidade se orgulha. Grandes cidades não tiveram êxito em algumas realizações. Nos invejam.

Mas precisa ser atualizada e inovada com criatividade, vontade e dinamismo.

Comissão da Copinha 2019 já!

Kaká Martins é colunista da Gazeta de Votorantim, radialista e narrador esportivo

 


Coluna publicada na página 13 da edição 252 da Gazeta de Votorantim de 27 de janeiro a 02 de fevereiro de 2018







Deixe seu Comentário

Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.