06/02/2018 - 09:41
C.A. Votorantim – 1950 Orgulho da cidade

Domingo de verão de 1950. Nesta tarde ensolarada, a cidade se prepara para mais um grande acontecimento esportivo: o Atlético irá jogar. O bondinho chega à estaçãozinha trazendo centenas de torcedores de Sorocaba. A primeira parada obrigatória dos torcedores é o Bar do Arcuri, onde, entre um chopp e outro, o papo é a escalação do Atlético e a preocupação com o juiz. Na portaria do Estádio, na bilheteria, estão o Benjamim Adami e o Mineiro, se desdobrando no atendimento aos torcedores. As figuras alegres do Piero, vendendo seu amendoim e do Mudinho, com seus manjares coloridos, se misturavam no meio da multidão. As crianças, com medo de atravessar a ponte pênsil, agarram-se nas mãos dos pais. São quinze horas, as arquibancada estão lotadas, não cabe mais ninguém e os demais se acomodam no muro que circunda o gramado. A Banda, sobre a batuta do Maestro Santo Pregnolato entra no Estádio e se acomodam no muro que circunda o gramado. A Banda, soba batuta do Maestro Santo Pregnolato entra no Estádio e se acomoda no centro da arquibancada e começa a entoar lindas melodias. O destaque são as mulheres, que vestidas nas cores do Atlético branca e grená, dão um colorido especial no cenário. Tudo é festa e alegria. O campo está plenamente emoldurado para o grande acontecimento. De repente, os rojões começam a estourar por todos os cantos do Estádio e o barulho contagiante e a vibração da torcida desponta na boca do túnel, o glorioso esquadrão do Atlético, com seu vistoso uniforme grená, tendo à frente o capitão Falco e o técnico Dejaniro. Vai ter início o grande espetáculo esportivo e o torcedor votorantinense lá está para testemunhar mais uma página importante da história esportiva da nossa cidade. Tive o privilégio de participar disso tudo. Quem não se recorda com saudades dessa época gostosa? Os anos dourados do nosso futebol, ainda estão bem vivos na memória de todos os votorantinenses que viveram esses momentos.

Para reavivar a memória, ilustramos este artigo com uma foto do inesquecível time do Atlético de 1950. Aparecem em pé, da esquerda para direita: NENÊ DA COSTA (Técnico) – BAIANO – VOLPE – ADRIANO – CAJU – MARINHO – ANGELOTTI E NELSON BORMAN (Diretor). Agachados: AFONSO – ALFREDINHO – TEIXEIRA – MICKEY – DANIEL. Nesse dia o Atlético jogou em Votorantim contra o time do São Caetano.

Recordar é viver duas vezes.

 


Coluna publicada na página 13 da edição 253 da Gazeta de Votorantim de 03 a 09 de fevereiro de 2018

 







Deixe seu Comentário

Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.