13/03/2018 - 10:04
Chamamento para o trabalho evangelístico

A igreja construída no início dos anos 60, na rua Miguel Dias

Votorantim sempre se mostrou uma cidade bem religiosa, com denominações atraindo grande número de fiéis e fortalecendo o propósito de incentivar a seguir os ensinamentos, as doutrinas e a realizar boas ações.

Uma dessas igrejas operantes na cidade é a Assembléia de Deus. As primeiras reuniões aconteciam na casa do pastor Querubim, na rua Paula Ney. Essa sempre foi uma característica, formando igrejas a partir desses encontros nas residências, depois se busca adquirir um terreno e construir o templo para reunir os assembleianos.

Em Votorantim não foi diferente, isso aconteceu nos anos 50. Foram os primeiros trabalhos para um chamamento visando o trabalho evangelístico. Como toda boa ação dá frutos, logo aquele pequeno grupo de crentes foi se fortalecendo e começando a nutrir o desejo de construir a igreja.

Foi esse gesto de abrir o lar para a formação da primeira igreja no distrito de Votorantim que fez com que a Assembléia de Deus ampliasse sua atuação ao longo do tempo e hoje é possível dizer que boa parte dos bairros da cidade conta com uma igreja instalada, inclusive atendendo com várias ramificações, que são os ministérios, com os mais conhecidos sendo o Belém e o Madureira.

Após essa primeira experiência na casa do pastor Querubim, a denominação religiosa adquiriu um terreno na rua Miguel Dias e enquanto a igreja não ficava pronta, os encontros religiosos ocorriam numa moradia vizinha, de propriedade de José Martins Machado e Ana Elvira de Oliveira Machado.

A igreja estava sendo finalizada, havia poucos recursos, mas os esforços de todos garantia o vencimento de cada etapa. Quando tinha acabado de cobrir o prédio, veio uma chuva forte e derrubou parte do templo.

Em reportagem do jornal Diário de Sorocaba, de 9 de janeiro de 1960, afirma que no dia 7 de janeiro, o templo foi quase que totalmente destruído pelas chuvas torrenciais. O pastor responsável era Carlos Assunção e o local já era utilizado. O momento foi superado e posteriormente, conforme os assembleianos ‘entravam na casa que o Senhor lhes deu’.

Cesar Silva é jornalista e autor de três livros sobre a história local
Visite a página no Facebook: “Histórias da Minha Cidade –Votorantim”

 


Coluna publicada na página 14 da edição 258 da Gazeta de Votorantim de 10  a 16 de março de 2018







Deixe seu Comentário

Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.