18/06/2018 - 11:42
Cerca- Lourenço (edição n°272)


A semana que a Câmara de Votorantim quer esquecer
Os reflexos da malfadada semana do dia 6 último ainda continuam rendendo frutos negativos, não só para a Câmara de Votorantim, mas sobretudo aos vereadores, seja nas redes sociais, como também no contato direto com a população. O vereador Zelão confessou estar muito chateado e envergonhado, pois está precisando dar explicações sobre o que ele almoça, onde ele almoça e de que forma paga o seu almoço.
Para o vereador do PT, “...o ocorrido com o vereador Gaguinho, do DEM, está fazendo com que parte da população faça uma nivelação por baixo dos demais vereadores, e isto não é justo”, afirma.

Cada um que pague pelos seus crimes
Para o vereador Zelão, PT, quem tem que responder pelos seus atos é cada vereador, por ser o responsável pelo seu mandato; isto significa: “...pelos carros da Câmara que usa, pelos assessores, pelo uso de verbas de viagem e tudo mais, e não quem não comete estes desvios de conduta”.

Se levei alguém ao médico, levei com meu carro particular e com meu combustível
Zelão garante que nas poucas vezes que alguém que o procurou precisando muito de transporte para consulta ou qualquer emergência de saúde, ele (Zelão) buscou resolver através da Secretaria da Saúde, e quando isto não foi possível, colocou seu carro particular à disposição do munícipe ou de um amigo. Segundo o vereador, ele não é melhor do que os outros vereadores, ele apenas segue o regimento interno da Casa.

Regra é regra, Lei é Lei, é só cumprir
O regimento da casa a que Zelão se refere é o Ato nº 18, de 30 de novembro de 2011, ato este criado e instituído pelo então presidente da casa, Marcos Antonio Alves, do qual o atual vereador Zelão fazia parte da assessoria.
O Ato coloca regras para o uso dos veículos da Câmara e para o uso de reembolso alimentação em caso de viagens de vereadores (em serviço), e já inicia deixando claro que é vedado o uso para fins particulares.

Do uso dos veículos oficiais
Art. 1º - A utilização dos veículos da Câmara Municipal é autorizada apenas para as atividades vinculadas ao Poder Legislativo Municipal, sendo vedado o uso para fins particulares.
Parágrafo único – A utilização do veículo oficial em desacordo com o estabelecido no caput deste artigo será de responsabilidade exclusiva do vereador a que o automóvel está vinculado.
Art. 2º - Cada vereador ficará responsável pelo veículo oficial destinado para seu uso funcional.


Das despesas com viagens
Art. 8º - As despesas com viagens realizadas no interesse da Câmara Municipal serão posteriormente reembolsadas, mediante apresentação do cupom fiscal emitido com o número do CNPJ da Câmara.
§ 1º - A solicitação de reembolso deverá ser efetivada junto à Coordenadoria de Transportes e Manutenção.
§ 2º - A apresentação do cupom fiscal, para fins de reembolso, deverá ser realizada em até 02 (dois) dias úteis após a realização da despesa.
Art. 9º - Apenas as despesas com alimentação do vereador serão reembolsadas, não sendo devido o reembolso da alimentação de servidor que dispõe de vale-refeição.

Não existe limite para o valor da refeição
Um detalhe chama atenção no reembolso de alimentação: quando um vereador votorantinense viaja para resolver alguma questão relacionada ao seu mandato na Câmara ou mesmo à cidade, se ele almoçar no restaurante mais pomposo, no qual o valor varia de R$ 250,00 a R$ 300,00, a Câmara paga; e se ele almoçar em um boteco na região central de São Paulo, onde um almoço (prato feito) varia entre R$ 15,00 a R$ 20,00, a Câmara paga, ou seja, o valor da refeição é livre: não existe limite. A única regra é não constar bebida alcoólica na nota fiscal. Com isto, cada vereador age conforme sua consciência e seus princípios morais.

Pizza, de que sabor?
Este capitulo vergonhoso da história recente da Câmara de Votorantim não deve terminar tão cedo e tampouco sem consequências para aqueles que traíram a confiança da população, do presidente do legislativo e dos demais colegas de Câmara.

A palavra não foi livre
A sessão da última terça-feira do legislativo não deu oportunidade para os vereadores se posicionarem sobre os fatos que ocorreram, e fez com que a Casa de Leis fosse exposta da forma como foi. Não houve palavra livre. Um frequentador das sessões garante que suspender a palavra livre foi proposital, para que o assunto Gaguinho não tomasse mais proporção.

Frio afasta vereadores da festa
Nesta última semana, a frequência de vereadores na festa junina foi bem baixa. O argumento de vários deles é de que pretendem ir à festa mais para o final e em dias mais tranquilos: será que é só por isto?

Promotoria atenta
O que parece estar relacionado ao sumiço dos vereadores é o pedido que o promotor Ricardo Hildebrand Garcia enviou, na quinta-feira (14), à Câmara Municipal, no qual solicita o envio de informações acerca de eventuais processos administrativos instaurados contra o vereador José Antonio de Oliveira, Gaguinho, (DEM) e seus ex-assessores, “bem como a vinda de todos o os documentos afetos a esses processos administrativos”.

A fila anda. Os novos assessores de Gaguinho já estão trabalhando
E o jornal do Município de Votorantim de ontem (15) publicou a nomeação dos novos assessores do vereador Gaguinho (DEM) um deles é conhecido do movimento político da cidade e do funcionalismo público local, André Luís Pereira da Silva, militante de esquerda, é morador da Vila Nova Votorantim há mais de 30 anos, formado em Farmácia, servidor público municipal em Sorocaba por 2 anos e em Votorantim por 9 anos. Na última eleição à presidência do Sindicato dos Servidores Públicos de Votorantim concorreu, porém sem sucesso.

Assessor jurídico do vereador de Sorocaba
Mas a surpresa não está no nome de André, e sim no advogado de Sorocaba, Ricardo Gouveia Pires. Gouveia faz parte do grupo político do vereador sorocabano Hudson Pissini, para quem exerceu a função de assessor jurídico no mandato do MDBISTA.

Autor da tese que impediu o vereador Anselmo Neto de votar contra a cassação de Crespo
Mas a curiosidade entorno do nome de Ricardo Gouveia não para por aí, pois foi ele o advogado autor da tese que impediu o vereador Anselmo Neto de votar contra a cassação de Crespo em agosto passado, com isto, votou JP Miranda (PSDB) que era suplente de Anselmo Neto.
Depois de ajudar na transição de prefeitos, foi nomeado Chefe de Gabinete da prefeita Jaqueline Coutinho. Foi o próprio Ricardo Gouveia quem ficou responsável pela transição do governo Crespo para a Jaqueline Coutinho. Nos 45 dias de governo da vice, Gouveia exerceu o cargo de Chefe de Gabinete, sendo assim, o mais próximo da então prefeita.

O que tem por traz?
As perguntas que estão sendo feitas nos corredores da Câmara de Votorantim e entre os assessores dos demais vereadores são as mais diversificadas no que diz respeito ao advogado sorocabano:
-Com a possibilidade de estar no mandato de Hudson Pissini, onde a visibilidade é maior e os vencimentos também, porque escolheu o Gaguinho e Votorantim?
-Com a experiência política que adquiriu ao lado do MDB, de Pissini, de Jaqueline Coutinho e na secretaria de Governo de Sorocaba, estar no mandato de um vereador que para ter a vaga livre para nomear o advogado virou manchete de grande alcance, valeria a pena?
Na verdade, existem muito mais perguntas do que respostas.
 

Candidato a deputado federal por Votorantim
A cada eleição, Votorantim é surpreendida com candidatos que muitas vezes poucas pessoas sabem quem são ou se moram na cidade. Para a eleição deste ano, quem se apresenta com endereço domiciliar em Votorantim é o empresário de agronegócios e Diretor da Associação Brasileira de Bingos, Cassinos e Similares (ABRABINCS), que é uma entidade criada com o objetivo de trabalhar em prol da regulamentação de jogos no Brasil, Toninho Boiadeiro.
Outro segmento no qual Toninho Boiadeiro é muito conhecido e do qual está recebendo apoio é os circuitos de rodeios, que mesmo não sendo uma realidade em Votorantim, é um setor que movimenta R$ 3 bilhões anualmente nas mais de 1,2 mil festas de peão por todo Brasil.

Foi o Luciano e não o João
Na última semana, esta coluna destacou a chegada do novo secretário de Desporto (Sedesp), João França, e informou que João do Terraço (como é mais conhecido), teria de imediato criado, com sete meses de antecedência, a comissão que iria organizar a Copa Brasil Sub-15 de 2019; na verdade a comissão foi a última ação do então secretário Luciano Silva, antes de retornar para o seu mandato de vereador.

Roupa suja se lava em casa
Depois de uma semana do início da Festa Junina, Governo Municipal, COMAS e Secretaria de Cultura fazem avaliação juntamente com a empresa Viva Entretenimento, e parte dos desacertos e estresse foram colocados na mesa. E pelo que se sabe, houve o entendimento e reconhecimento de ambos os lados no que diz respeito àquilo com que, principalmente, o Poder Público não estava feliz. Com tudo conversado e resolvido, a festa segue em um clima mais harmônico entre os organizadores e os representantes do governo.

Marcelo Amaro sai do PSDB
O jovem Marcelo Lucas Amaro, que deixou o PSDB e o grupo de jovens do partido, argumentou que o que mais o motivou a deixar o PSDB foi o ritmo do partido, que para ele é lento. Marcelo Amaro em fevereiro último foi um dos que organizaram a festa de filiação da nova Juventude no PSDB.

Amaro no PPS
Marcelo Lucas Amaro está deixando o PSDB e se filiando ao PPS, partido da base do Governo Fernando de Oliveira (DEM). O apoio nessa nova jornada do jovem Marcelo Lucas Amaro será do seu novo padrinho político, Eric Romero. O evento de filiação será realizado no começo de julho, e promete movimentar muito mais a ala jovem do PPS.

 

Publicado na edição n° 272 de 16 a 22 de junho de 2018 da Gazeta de Votorantim, página 02.

 

 







Deixe seu Comentário

Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.