10/06/2019 - 11:45
Edis na lida (edição n°320)

Lombada em via da Vila Nova

O vereador Lilo (MDB) cobrou a construção de uma lombada ou a implantação de redutor de velocidade na rua Odette Gori Bicudo, na altura do número 201, no bairro Vila Nova Votorantim. O parlamentar solicitou ainda ao Executivo, informações sobre estudos técnicos que já foram realizados para a implantação do projeto. “Essa rua é um corredor que apesar de sua extensão tem apenas um redutor de velocidade, e ali é uma região com muitos comércios e com grande fluxo de veículos.”, cobrou o vereador.

 

Licitação para reforma da bica

O vereador Zelão (PT) questionou a atual Administração Municipal sobre a licitação realizada para escolha da empresa responsável pela reforma da bica d’água do Icatu. O parlamentar cobrou informações sobre o projeto e sobre o que está realmente sendo feito no local.  “Temos que saber se os valores gastos são correspondentes ao processo e qual a justificativa para os mesmos. Queremos saber como se deu a escolha da empresa responsável pelas obras, se foi chamamento ou licitação, e quais serviços estão previstos para serem realizados naquele espaço, justificou Zelão. 

 

Melhorias para o Jardim Araújo

O vereador Bruno Martins (sem partido) questionou se o Poder Público possui alguma área situada entre a Avenida Gino Gori e a Rua Lauro Roberto Fogaça, no Jardim Araújo, e se consta no Plano Diretor da cidade, a abertura de uma viela para interligar essas vias. O parlamentar também questiona a possibilidade de execução do projeto e, se o setor responsável poderia incluir a iluminação pública no local. “Nós recebemos um pedido de moradores da Vila Irineu sobre a possibilidade da abertura de uma viela para ligar essas duas vias e assim, criar uma saída já que a Lauro Roberto Fogaça é uma rua sem saída.”, explicou.

 

Meia-entrada para a Festa Junina

O vereador Luciano Silva (sem partido) questionou o Executivo, o Ministério Público da Comarca de Votorantim, a Comissão Municipal de Assistência Social e a empresa Viva Entretenimento sobre quais critérios estão sendo adotados em relação ao direito dos professores de adquirirem meia-entrada para a 104ª Festa Junina Beneficente de Votorantim. Luciano solicita saber se estas foram as recomendações do Ministério Público para que fosse seguida a Lei Federal e não a Estadual na concessão do desconto. “Professores estão me procurando questionando a meia-entrada para a festa. Segundo relatos, eles compram ingressos pela internet, porém estão sendo barrados pela empresa que afirma estar seguindo a Lei Federal e não a Lei Estadual, por determinação do Ministério Público. Mas, eu estou solicitando informações da promotoria pois queremos saber se houve realmente essa determinação, já que queremos que o direito dos professores seja respeitado e sua totalidade”, cobrou o parlamentar.


Ginásio do Altos de Votorantim

O vereador Mauro do Materiais (PTB) cobrou cobrou informações do Executivo sobre o que ainda falta para a conclusão das obras do Ginásio Poliesportivo “Prof. João Carlos de Camargo”, no bairro Altos de Votorantim, para que, de fato, o mesmo possa ser utilizado pela população. O parlamentar pediu providências da Administração Municipal e dos órgãos responsáveis, para que as obras sejam retomadas e concluídas, caso seja responsabilidade de alguma empreiteira.  “Estive em visita ao ginásio que foi inaugurado há 6 meses e acredito que vai acabar ficando como a UPA, que precisou ser reformada para ser reinaugurada. Esses 6 meses sem uso, pode acabar deteriorando o espaço. Se não teve a entrega total do local por conta de alguma empresa, tem que haver multas aos responsáveis. Uma inauguração de um ginásio desse porte precisava de algum campeonato, um evento grande. Inaugurou apenas para tirar foto? Isso não é apenas desperdício de dinheiro público, é desperdício de um espaço que poderia ser utilizado pela população que mora na região”, questionou Mauro.


Recadastramento da COHAP

O vereador Ita (PPS) apresentou requerimento solicitando a atual Gestão Municipal para que, através da Companhia Municipal de Habitação Popular (COHAP), informe qual foi o resultado do recadastramento dos munícipes interessados na aquisição de imóveis, o número de inscritos e, qual a previsão para que sejam contemplados. “No ano passado já fiz esse questionamento. Agora a pergunta é qual o resultado desse recadastramento. Lembramos que nos primeiros dias havia filas enormes e agora as pessoas questionam se vai realmente sair esse empreendimento.”, relatou o parlamentar.


Futuro da gestão do Hospital Municipal

O vereador Heber de Almeida (PDT) apresentou questionamentos ao Executivo, para que informe como andam as tratativas entre a Prefeitura Municipal e o Instituto Moriah, uma vez que em setembro se encerra o contrato firmado entre as partes, da gestão do Hospital Municipal de Votorantim “Lauro Roberto Fogaça”. O vereador pede ainda que a Prefeitura informe se tem a intenção de voltar a administrar o Hospital Municipal, e qual a previsão de abertura do edital para a contratação de uma nova empresa ou a renovação do contrato.  “Nós sabemos que em setembro vence o contrato, mas, por meio de solicitação de alguns funcionários, estamos fazendo esse questionamento. Sabemos que ainda há a pendência da Santa Casa com muitos funcionários que ainda não receberam. Nós estamos questionando o senhor prefeito para que este tipo de entrave não seja empecilho para o andamento dessas questões que demandam tempo. Queremos que a resposta venha a contento para repassarmos tanto para os que lá trabalham, para os funcionários que ainda tem pendências trabalhistas e à toda população”, concluiu o parlamentar.


Pedidos para iluminação pública

A vereadora Fabíola Alves (PSDB) apresentou questionamentos sobre quais tem sido os critérios para atender aos pedidos de iluminação pública na cidade, e a quem os munícipes devem se reportar para solicitar substituição de luminárias ou ampliação dos pontos existentes, já, que atualmente, as queixas quanto ao atendimento estão, cada vez mais frequentes.  Segundo a vereadora, ela recebeu reclamações de solicitações não atendidas de moradores da Rua Luiz Caetano Bernardi e, solicita, para análise dos vereadores, um relatório constando todos os investimentos realizados no último semestre em iluminação pública no Município. “Hoje sabemos que iluminação é quesito essencial para a segurança da população. Tenho recebido uma série de reclamações de munícipes que não têm sido atendidos em suas solicitações e têm sofrido com roubos, assaltos e uma série de outras situações por conta da falta de iluminação no local. Queremos saber então, há quem o munícipe deve se reportar, porque ficar cobrando, falando sozinho sem obter resposta não tem condições., relatou a vereadora.


Limpeza de área do Jardim Archila

O vereador Alfredo Pissinato (PPS) cobrou do Executivo a realização de beneficiamento na área pública que compreende a Avenida Carmen Galan Burgos, a Rua José Agostinho e o final da Rua Benedito Henrique de Oliveira, no Jardim Archila. Caso não seja possível executar o serviço, o parlamentar solicita que seja feita a ampla limpeza da área e o fornecimento de mudas de árvores nativas e frutíferas aos moradores, que tem voluntariamente, realizado a manutenção do local. “Este é exatamente o local onde os munícipes fizeram toda manutenção. Mas essa é uma área muito grande, sinalizada com placas, porém, temos o desrespeito ao que tem sido feito pelos munícipes, tem lixo, sofá, entulho etc. Será que não seria possível o poder público olhar para essa área? A população tem vontade de cuidar, mas questionamos se existe um planejamento de manejo da área, plantação de árvores e principalmente, se existe a possibilidade de fechar essa rua para impedir a entrada de carros e cercar o local”, cobrou o Pissinato.


Implantação de ecobarreiras na rede hidrográfica para contenção de resíduos sólidos

O vereador Pr. Dr. Luiz Carlos (PSL) questiona a Administração para que informe se é possível formar um grupo de trabalho para os estudos e implantação de ecobarreiras na rede hidrográfica para contenção de resíduos sólidos, nos córregos e rios de nossa cidade. “Estamos sugerindo a implantação de barreiras feitas de material reciclado para a contenção de resíduos sólidos nos córregos e rios da nossa cidade. Esse projeto traz a possibilidade para conter os lixos e já temos pessoas interessadas em fazer esse projeto acontecer sem muito custo para a cidade. Por fim, a cidade implementando esse sistema simples apresentará interesse em cuidar do meio ambiente e com isso se encaixará em projetos de âmbito Estadual e Federal que garantem recursos para cidades que apresentem soluções criativas para preservação do meio ambiente.”, sugeriu o parlamentar.

 

 

Coluna publicada na página 02 da edição nº320, do jornal Gazeta de Votorantim, de 08 a 14 de junho de 2019.







Deixe seu Comentário

Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.