14/10/2019 - 13:35
Heróis sem medalhas

Marcos e Osmar são votorantinenses daqueles que honram a história esportiva da cidade, e somente o gosto e amor as modalidades da qual se dedicam podem explicar a persistência de seguir em meio às dificuldades ou falta de apoio digno da relevância que prestam para a sociedade, especialmente os jovens.

Osmar Pires de Camargo, o Alemão do tênis (de mesa) mantém um projeto com apoio da Sedesp na Rua Sorocaba há anos, e em algumas oportunidades se viu "esquecido" do poder público, que em meio a troca de administrações, ora uma apoia, ora outra ameaça acabar com projeto que, diga-se de passagem não compromete em nada o orçamento do esporte, tamanho benefício que traz aos jovens, crianças e muitos da terceira idade.

O Tênis de mesa, não parece (para nós), mas é praticado com muita frequência em todo o mundo, especialmente em escolas, de onde saem campeões olímpicos, mundiais e paraolímpicos.

Depois de quase 30 anos, Votorantim irá sediar uma etapa do Campeonato Paulista nos dias 19 e 20 de Outubro, e enfim iremos conhecer o "atrasado" Ginásio Altos de Votorantim. Um ginásio projetado no governo Pivetta, executado com Erinaldo e entregue a população por Fernando. 

A cidade tem plenas condições de promover grandes eventos, além da "fragilizada e desgastada Copinha", que por anos manteve a hegemonia e preferência do desportista da cidade. Hoje não mais.

Alemão, com seu esforço e garra consegue trazer para a cidade um campeonato de alto nível, com chances de permanecer no calendário da federação Paulista do tênis de mesa, caso a cidade ofereça o mínimo de condições de estrutura para receber pessoas de todo o estado, a começar pelo "novo" ginásio.

No mesmo final de semana, domingo, dia 20/10, Marcos Salvador, da natação, por meio do seu esforço e amor ao esporte, fará o 3° Festival de Natação na Represa (Itupararanga), e apesar do local, o Pier São Francisco, ficar em Piedade, muitos votorantinenses estarão no evento seja na organização, ou como atleta. 

A natação, o tênis de mesa, o judô, o jiu-jitsu, o bicicross, o atletismo e o taekwondo deveriam ter uma atenção especial do governo municipal, pois sempre atraíram bom público e frequência satisfatórias de atletas, quando é bem divulgado e promovido como bem estar social e entretenimento.

O futebol anda muito bem na cidade e, com ou sem apoio do governo, ele sempre terá seu destaque e maioria unânime de apoio e participantes. 

Portanto, a pasta do esporte é cheia de atrativos e benefícios, mas não tem verba suficiente para absorver o desejo e vontade de seus praticantes.

Uma pena.


Coluna publicada na página 13, da edição nº338 da Gazeta de Votorantim, de 12 a 18 de outubro de 2019







Deixe seu Comentário

Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.