03/05/2020 - 21:35
Num piscar de olhos

Por Marcus Alexandre Pécora

(Advogado e administrador público)

 

Num piscar de olhos, todas as atenções estão voltadas para uma situação emblemática que assola o Brasil e o mundo. Um isolamento severo que gerou nas pessoas um confinamento que há muito tempo, ou talvez, jamais tenha sido presenciado por alguém.

Num piscar de olhos, as pessoas começaram a se reencontrar dentro de suas próprias casas e novamente retornaram a uma convivência que havia se perdido devido a vida frenética que o mundo era submetido.

Num piscar de olhos, fomos obrigados a nos recluir dentro de nossas casas, reaprender a conviver verdadeiramente como nossos familiares, retomar os laços de família que haviam se perdido. Retornar a vida em família é retornar a convivência do amor, do perdão, retomar as coisas mais simples como sentar numa mesa, reunir pais e filhos num sofá para conversar, assistir séries, assistir eventos religiosos entre outros. Retornar a vida em família é reaprender o amar, conversar, planejar e sonhar, não mais um sonho individual, mas um sonho coletivo, é perceber que as reuniões familiares de outrora haviam se tornado verdadeiros encontros sociais, mesmo dentro de nossas casas ou nas casas de parente próximos.

Retornar a vida em família é perceber que as pessoas mais importantes estão ao nosso lado e acompanham o nosso crescimento e nosso fracasso de todos os dias.

Resta para nós encontrar dentro de todo esse panorama os motivos bons, não procurar os “porquês” e sim entender “para que”, enfrentar e seguir em frente, até o fim desta epidemia que assola o país e o mundo.

 

Coluna publicada na página 10, da edição nº 361 da Gazeta de Votorantim, de 25 de abril a 01  de maio de 2020.

 

 







Deixe seu Comentário

Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.