01/06/2020 - 11:55
Coluna Kaká Martins - Futebol de Votorantim em luto: morre Neto do Votocel
 Foto: Divulgação 

Benedito Antunes de Oliveira Netto

.

.

Os bairros Votocel e Vila Amorim, em Votorantim, perderam na madrugada de terça-feira (26) uma das últimas e grandes referências de dedicação e amor ao futebol e às pessoas: Benedito Antunes de Oliveira Netto, ou simplesmente “Neto” como era conhecido. Ele faleceu aos 76 anos, deixando os filhos Marcelo, 51, e Cristian, 26. 

Para homenagear um dos grandes treinadores de futebol e ex-jogador da A.D. Votocel, falamos com duas personalidades do esporte da cidade que conviveram em tempos diferentes com o tranquilo treinador, e ambos lamentaram profundamente a perda da ‘lenda’ que tanto contribuiu para a formação de jogadores de Votorantim.

Eliseu Sentelhas, ex-árbitro profissional e ex-jogador do supercampeão Votocel da década de 70, praticamente nasceu e viveu com o treinador, pois seus pais se instalaram na Vila para fundar a fábrica, e logo a amizade e parceria no campo de futebol foi sacramentada com muitas vitórias e títulos, sendo Eliseu o meia-direita com característica de atacante, e Neto, um meia-esquerda habilidoso. A dupla também fez parte do time campeão de futsal da época, um dos mais respeitados da região. “Estou muito triste. A Vila era uma família e nossas famílias tinham uma linda amizade. Perdemos um amigo que era discreto, tranquilo, reservado, não era de bagunça, e sempre esbanjava um sorriso no rosto, enfim, um cara bem centrado,” disse. “Para mim quando a pessoa presta, presta até o final da vida. Quando não presta, não é porque morreu que vamos falar bem”, concluiu.

Joelson Clemente é atualmente o goleiro do futebol Varzeano mais consagrado e, a exemplo de Eliseu, também faz a mesma observação com relação ao serviço e legado que Neto deixou para o futebol e vários dos seus praticantes.

“Comecei naquele ginásio aos 11 anos. Foi lá que dei meus primeiros “pulos”. Neto era excepcional como pessoa. Criamos uma afinidade e amizade muito boa, uma relação de confiança. Um cara honesto, competente e batalhador. A Vila Amorim e o Votocel devem muito a ele. Uma grande parte dos melhores jogadores, ou aqueles que estão em atividade na várzea, foi treinada por ele ou revelado por ele”, comentou Joelson na terça-feira, ainda abalado por ter recebido a notícia às 4 horas da madrugada e não mais conseguiu dormir, recordando aqueles bons momentos de convivência, de treino, de glórias e vitórias.

Eliseu também destaca o trabalho de liderança exercida por ele depois que parou de jogar, dedicando-se as categorias menores, educando e tirando crianças e jovens das ruas, dando oportunidade de formação de caráter e cidadania.

Fica a lembrança de uma linda história. De um ser raro e difícil de encontrar nos dias de hoje. Fica a esperança de que outros “Netos” surjam para que deem sequência ao lindo trabalho social, que esse cidadão deixou para nós como lição.



Coluna publicada na página 14, da edição nº366, da Gazeta de Votorantim, de 30 de maio a 05 de junho de 2020







Deixe seu Comentário

Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.