23/04/2015 - 08:51
Manoel Peres Sobrinho


SR. JONAS, O GUARDADOR DOS CARROS

Manoel Peres Sobrinho*

“As ilusões se foram; não tenho mais sonhos; não tenho mais tempo para nada” – Jonas K.

Dos muitos ofícios que praticamos hoje, muitos são aqueles que nos dão imensa alegria, projeção social, satisfação pessoal e também estabilidade pecuniária. Mas, há um tipo que nos irrita, só de ver o seu praticante em ação: é o guardador de carros, ou, como os chamamos comumente, o “flanelinha”. É um horror o incômodo e o mal estar que eles nos provocam. No entanto, se formos observar mais profundamente, poderemos notar que essa situação revela um problema social mais intenso e agudo que está sendo negligenciado, exatamente por aqueles que se vêem importunados por eles.

Por que será que uma pessoa se dá ao caso de se envolver com uma atividade tão ingrata e absolutamente instável e insegura, como esperar horas e horas (no sol, na chuva, no vento, calor e frio, em pé ou sentado num banco mal acomodado) pra depois, na incerteza da bondade e cumplicidade do seu “cliente”, contar com umas míseras moedas?

Do desprezo à irritação, e das desculpas ao xingamento, quem espera solidariedade dos proprietários dos veículos estacionados, tem que exercer, em sua personalidade, um despojamento total de suas vaidades e pudores. Entre a vergonha de enfrentar uma situação caótica e o orgulho pessoal, de um lado, e o abrandamento de sua autoestima, acrescido da consciência de sua falta de dinheiro para a compra de viveres de primeira necessidade, do outro, fica a aguda espera de uma decisão que fará com que a pessoa se incline para aquilo que for menos ruim e menos doloroso. Alguns apelam para o imensamente indesejável, mas para o prático e imediatamente possível. A fome não pode esperar, as contas também não. A miséria é ingovernável. Descobre-se, para surpresa, que para esse trabalho não se necessita de carta de recomendação. É só descobrir um “ponto”, mais ou menos rentável, e começar a trabalhar, com a cara e a coragem.

Pra quem sai da Avenida 31 de Março e se dirige para a Chave, em direção à “Ponte Erica Vanessa Borgato”, mais conhecida como “Ponte da Chave”, do lado direito, há uma pequenina praça, e na praça um trailer, o “Trailer do Chico”, lá encontrei alguém que exerce essa profissão com muita dignidade e extrema honra. Trata-se do Sr. Jonas.

Nascido no ano de 1940, no dia 6 de junho, portanto com 75 anos incompletos, sempre viveu em Votorantim e na Rua William Snap, Bairro da Chave. No passado, teve como seus vizinhos o Sr. João das cabras, o Sr. Diogo Perez e depois, o Dito “Bico de Pato”, ao lado destes o Sr. Raul e Família, depois Dona Julieta, e aí, então, a sua casa. Solteiro, por opção, resolveu trabalhar ali por julgar insuficiente o que ganha do INSS. Aposentado, há mais de 30 anos, trabalha das 7 às 17:00h, de segunda ao sábado. Tem saúde razoável e quando fica doente, depende do PA para médicos e remédios. Estudou “Madureza” e enquanto trabalhou, exerceu atividades na metalurgia, tecelagem e carpintaria. Tem olhos azuis, por conta de seus ancestrais alemães, é absolutamente independente, e como amigos tem 4 gatos sem nome, e um cão, que se chama “Pirilo”.

Magro, de chapéu, bem vestido, com o seu impecável colete cor de abóbora, (distinção da profissão), com seus olhos azuis profundos e rosto afunilado, sua voz é calma e educada, com porte de gentleman inglês, lembra bem uma pessoa que está de bem com a vida.

Todas as vezes que passo por ali, por conta de minha ronda, por ordem médica, lá está o Sr. Jonas, a postos em sua efetiva atividade.

Assim como ele, existem centenas, quem sabe milhares de pessoas que se aventuraram a lidar com essa situação tão inserta e cheia de obstáculos. Na luta pela sobrevivência, parece que o ser humano vive a reinventar a vida, transformando as parcas oportunidades em expressão de grandeza e ensino para aqueles que só sabem reclamar da vida.

 

(*O Autor é Mestre em Educação, Arte e História da Cultura, pela Universidade Presbiteriana Mackenzie).

 

 

 







Deixe seu Comentário

Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.