Anterior

Ação conscientiza sobre abandono

19/12/2014

Anterior

Próxima

Um ano fora da favela

22/12/2014

Próxima
22/12/2014 - 10:27
Semana de 20 a 26 de dezembro de 2014


“Sou sim o candidato de oposição da câmara e tenho que corresponder ao que esperam de mim.”
(Vereador Eric Romero (PPS), em entrevista a Gazeta de Votorantim)

“Tenho certeza que em um prazo muito curto estaremos produzindo um hospital de alta complexidade,  trazendo um centro de hemodiálise, um centro de imagem, uma UTI neonatal e uma rede de diagnóstico e tratamento de câncer”.

(Josué Godoi, presidente do Instituto Moriah, gestor do Hospital Municipal, em audiência pública realizada na Câmara Municipal de Votorantim)

“Houve falhas? Sim, com certeza houve falhas, só que nenhum paciente ficou sem tomar remédio.”
(Flamínio Alves de Lima, diretor administrativo do Hospital Municipal de Votorantim na mesma audiência pública).

“No Vera Cruz tenho que fazer uma gestão para fechar um hospital, em Votorantim tenho que fazer uma gestão para abrir um.”
(Josué Godoi, presidente do Instituto Moriah, comparando a gestão entre o hospital Vera Cruz de Sorocaba, também administrado pelo instituto, e o Hospital Municipal de Votorantim).


“Não sou político, estou por enquanto
de vereador.”

(Vereador Joãozinho Queiroz (PT), em audiência pública com Instituto Moriah na câmara de Votorantim)

“Posso dizer que fundei esta instituição com R$ 160, e hoje é uma instituição que fatura R$ 50 milhões por ano, graças a Deus nossa capacidade de gestão já está comprovada nestes números, porque a pessoa que transforma R$160 reais em R$ 50 já é a prova da capacidade de um bom gestor.”
(Josué Godoi, presidente do Instituto Moriah).

“A senhora esta confundido a instituição que eu presido com minha vida pessoal, isto são coisas completamente diferentes, a decisão de para onde eu mando minha esposa para fazer o parto dela é minha, pessoal, e não da instituição.”

Josué Godoi, presidente do Instituto Moriah, em resposta a técnica em enfermagem Elaine, que questionou porque o parto de sua esposa foi na Unimed de Sorocaba e não no Hospital Municipal, administrado por ele.

 

 

publicado na edição n° 99 de 20 a 26 de dezembro 2014 do Jornal Gazeta de Votorantim, na página 2










Deixe seu comentário



Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.