Anterior

Necrologia (04 a 10 de fevereiro de 2017)

07/02/2017

Anterior

Próxima

Edição n°204, de 04 a 10 de fevereiro de 2017

07/02/2017

Próxima
07/02/2017 - 12:10
Carta Edição 204


UTI Neonatal
O Secretário de Saúde da Prefeitura de Votorantim, Elias Cavalcante, disse, em entrevista à imprensa votorantinense, que o município não tem demanda suficiente que justifique a instalação de uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal, um espaço reservado para tratamento de prematuros e de bebês que apresentam algum tipo de problema ao nascer. Segundo estudo publicado pela Fundação Seade, cerca de 1.600 crianças nascem por ano em Votorantim e o titular da pasta de Saúde ainda diz que não há necessidade de implantar uma UTI Neonatal na cidade. Para o PSOL de Votorantim, é público e notório a necessidade desse atendimento às crianças, bem como a obrigatoriedade da instalação da UTI, que está prevista no contrato de gestão entre Prefeitura de Votorantim e a empresa que administra o Hospital Municipal. Além disso, há iniciativas do Ministério Público (MP) exigindo esse atendimento. Em 2015, o MP ingressou com uma ação civil pública questionando a falta de uma UTI Neonatal no município. O inquérito foi aberto, na oportunidade, após comunicado do Conjunto Hospitalar de Sorocaba (CHS) de que a unidade estaria superlotada e não receberia mais pacientes, muitos deles inclusive vindos de Votorantim.
PSOL de Votorantim

 

Carta publicada na página 06 da edição 204 da Gazeta de Votorantim de 04 a 10 de fevereiro de 2017










Deixe seu comentário



Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.