Anterior

Homem é preso após agredir esposa no Jardim Clarice

12/08/2017

Anterior

Próxima

Ministério Público investiga irregularidades no PA

12/08/2017

Próxima
12/08/2017 - 15:36
Verano comemorou o dia de seu patrono
 Foto: Divulgação 

Familiares do patrono compareceram à homenagem

Nelson Toledo 

(colaboração especial)

A noite de 02 de agosto foi de muita emoção para os membros da Escola Estadual Professor Daniel Verano. O colégio, que este ano completou 60 anos, comemorou o dia de seu patrono, o professor Daniel Paulo Verano Pontes, nascido em 2 de agosto de 1883 e falecido em 31 de dezembro de 1962. O evento representa um marco para a comunidade escolar. Familiares do Prof. Verano, totalizando 23 pessoas entre netos, bisnetos e tataranetos, estiveram presentes na comemoração, além de alunos, professores, funcionários, a diretora, Jocimara Ramos, a vice-diretora, Letícia Campos Paulino, a coordenadora pedagógica, Maria José Franco Guimarães, a coordenadora do Centro do Estudo de Línguas, Nilce Quaranta, o ex-diretor, Alceu Sparti, que aposentou-se no Verano, e a supervisora de ensino, Neiva Ferraz Nunes. 

O professor Ivandir Alves foi o mestre de cerimônias do evento, que foi abrilhantado com a apresentação do coral de alunos do Centro de Estudo de Línguas do Daniel Verano e do coral de jovens “Lar Espaço Feliz”, de Tatuí, regidos pelo maestro Luís Gustavo Laureano. A professora de arte da escola, Maria Alves, que trabalhou arduamente para o sucesso do evento, foi elogiada por seus colegas de trabalho.

Daniel Verano

Daniel Paulo Verano Pontes nasceu em São Paulo, cursou até o segundo ano de engenharia, mas optou pelo magistério, formando-se professor em 1905. 

Ingressou no magistério público em 1906, em Bariri. Em 1926 tomou posse do cargo de diretor do grupo escolar “Visconde de Porto Seguro”, em Sorocaba. Iniciou desdobramento de horários escolares, acrescentou ao ensino música, hinos civis e militares, implantou a sopa escolar. Instalou o externato Verano para homens. O professor tinha grande inclinação pelo estudo de línguas, tanto o português quanto o italiano, francês, inglês, espanhol, alemão e latim. Pertenceu à congregação da Igreja Presbiteriana Independente. Casou-se duas vezes e teve 11 filhos.

 

Reportagem publicada na página 05 da edição 231 da Gazeta de Votorantim de 12 a 18 de agosto de 2017










Deixe seu comentário



Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.