Anterior

Vinda de verba federal depende da desocupação da favela do Palmeirinha

12/09/2017

Anterior

Próxima

Necrologia (01 a 07 de setembro de 2017)

12/09/2017

Próxima
12/09/2017 - 11:58
Ex-vereadores opinam sobre a atual legislatura
 Foto: Luciana Lopez/ Arquivo 

Oito dos 11 vereadores eleitos são estreantes na função

Vanessa Corrêa
(programa de estágio)
 

A última eleição municipal, realizada no ano passado, foi responsável além da escolha de um novo prefeito para a cidade de Votorantim, também por grande renovação dos políticos do legislativo votorantinense. Oito dos 11 vereadores eleitos debutaram na função, que tem como principal desafio representar os interesses dos munícipes, propondo leis e indicações, além da fiscalização do Poder Executivo e a discussão de assuntos de interesse público.

Estão em seus primeiros mandatos os vereadores Gaguinho (DEM), Júnior Pissinato (PPS), Pastor Lilo (PMDB), Zelão (PT), Mauro do Materiais (PTB), Ita (PPS), Pr. Dr. Luiz Carlos (PSL) e Ezequiel de Oliveira. Fabíola Alves e Bruno Martins, ambos PSDB, estão em segundo mandato e Heber Martins (PDT) está em seu quarto mandato.

Os vereadores que deixaram a Casa de Leis no ano passado foram procurados pela Gazeta de Votorantim para contar sobre a experiência de assistir o trabalho dos vereadores e convidados a opinar a respeito.

Eric Romero foi o último presidente na Câmara Legislativa em Votorantim e, hoje, ocupa a função de secretário de Governo do prefeito Fernando de Oliveira Souza. Ele elogiou o trabalho dos atuais vereadores e comentou que apesar da falta de experiência da maioria, considera que os vereadores têm se esforçado para suprir as demandas. “O trabalho dos vereadores é fundamental, como gestor público e como munícipe de Votorantim acho que eles estão em constante evolução”. Eric é também presidente do Partido Popular Socialista (PPS) em Votorantim, e comentou que além do trabalho que tem realizado à frente da secretaria municipal, também atua no fortalecimento do PPS na cidade, que possui dois representantes na Câmara, os vereadores Ita e Pissinato. “Quando estive no legislativo apresentei mais de 40 projetos de lei, nos quais cerca de 30 deles estão em vigência, acredito muito no trabalho do legislativo e sigo acompanhando este trabalho”, finalizou.

O atual vice-prefeito e ex-vereador Lê Baeza (PV) também avaliou os primeiros meses dos atuais vereadores de forma positiva. “Tenho acompanhado o trabalho da Câmara e considero que passado o momento de euforia do início, os vereadores estão em busca de constante melhoria”. O vice-prefeito comentou que as pessoas ainda o procuram muito com as demandas tradicionais que recebia quando era vereador. “Recebo cerca de 30 pessoas diariamente no gabinete e acabo muitas vezes encaminhando o munícipe para Câmara ou até mesmo tento resolver os problemas por aqui mesmo”, disse Lê, relatando que as pessoas ainda não se adaptaram com a sua mudança para o gabinete e com suas novas funções no Executivo. “É sempre um prazer ajudar, meu bom trabalho no legislativo me mantém próximo da população mesmo não sendo mais vereador”, disse.

Marcão Papeleiro (PT), ex-vereador e hoje assessor do deputado estadual Luiz Fernando Teixeira (PT), comentou que tem acompanhado mais as propostas do vereador Zelão, que é o único representante do Partido dos Trabalhadores na Câmara e também oposição ao governo municipal. “Sinceramente, acredito no trabalho da oposição, o vereador tem que estar ao lado do povo”, disse. Segundo o político líder do PT em Votorantim, o mesmo tem acompanhado os assuntos que são discutidos nas sessões e os considerados importantes. “Procuro manter o deputado Luiz Fernando atento às demandas de Votorantim em busca de emendas que possam ser encaminhadas a cidade”.

Pastor Tonhão (DEM), funcionário público e vereador na última legislatura, primeiro suplente de seu partido da atual gestão, comentou que tem acompanhado as sessões ordinárias e o trabalho empenhado pelos atuais parlamentares. Segundo ele, as demandas apresentadas em relação à problemas diários enfrentados, como buraco de rua e sinalizações, por exemplo, não são novidade, mas o que o ex-vereador tem sentido falta na Câmara é a participação efetiva dos vereadores em assuntos importantes e polêmicos, como o relatório da Comissão Especial de Inquérito (CEI), votada nesta semana no legislativo. “Acredito que em um assunto tão importante, precisa ser melhor explicado pelos vereadores, a população precisa de informações mais esclarecedoras e menos carregadas de politicagem”, comentou. Tonhão opinou ainda, que é natural os vereadores novos estarem menos participativos em início de mandato. “Eu também era assim quando comecei na Câmara”, disse.

O ex-vereador Joãozinho (PT) disse à nossa reportagem que tem acompanhado as sessões e as questões que são assunto na Câmara, mas, não quis opinar a respeito.

Já Pedro Nunes (PDT), atual secretário de Serviços Públicos de Votorantim, disse que não tem acompanhado as sessões integralmente e também preferiu não opinar.

Não conseguimos contato com os ex-vereadores Robson da Farmácia (PSDB) e João Cau (PSDB) até o fechamento desta edição. (Supervisão: Luciana Lopez)

 

Reportagem publicada na página 03 da edição 235 da Gazeta de Votorantim de 09 a 15 de setembro de 2017










Deixe seu comentário



Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.