Anterior

Estão encerradas as inscrições para o curso de Elétrica Básica

06/11/2017

Anterior

Próxima

Prefeitura consegue liberar recursos do FNDE que estavam bloqueados de 2013 a 2016

07/11/2017

Próxima
07/11/2017 - 10:53
Parque da Autonomia realiza movimento em busca de apoio financeiro
 Foto: Divulgação  

Grupo instalado em Votorantim completa 10 anos em 2018

O Coletivo O¹² e o Parque da Autonomia completará 10 anos em fevereiro de 2018, no entanto, talvez não haja motivos a se comemorar. Pela primeira vez em uma década, a iniciativa se vê sem apoio do governo municipal, estadual e federal e se torna agora uma iniciativa 100% independente. O lançamento do Movimento Salve o Parque da Autonomia, que pretende pensar em outros modos de financiar o parque, ocorre na terça-feira, dia 7 de novembro, às 19h, na sede do Parque da Autonomia.

O evento também terá o show da cantora Paula Cavalciuk, que além de artista profissional que coleciona bons comentários da crítica e ganhou projeção nacional com seus trabalhos, é ainda aluna do Parque da Autonomia dos núcleos de dança e francês.

Em 2017, todos os mecanismos de apoios públicos desapareceram, a começar pela expulsão do projeto do Parque Ecológico do Matão após 9 anos de atuação lá. Em março deste ano a nova gestão do governo municipal decidiu que o Parque da Autonomia deveria sair do espaço. Além do Coletivo O12, todos os artistas profissionais que trabalham no projeto ficaram sem apoio, os professores dos núcleos de Dança Contemporânea, Coral Infantil, Violão, Canto Popular, Idiomas (inglês e francês) e, na ocasião, os seus 372 alunos ficaram sem apoio do governo municipal e tiveram de encontrar as pressas um galpão para dar continuidade a suas atividades.

No meio do ano foi o governo do estado que impediu a patrocinadora oficial do Parque da Autonomia a deduzir seus impostos na iniciativa. O governo do estado não aprovou o mesmo projeto que aprova desde 2014 por meio do Proac ICMS e deste modo a Votorantim Cimentos que financiava as atividades não conseguirá mais fazer os aportes financeiros que fazia ao projeto no próximo ano.

O Parque da Autonomia seria ainda um dos últimos pontos de cultura do Ministério da Cultura. Receberam o prêmio do Governo Federal em 2013, mas até hoje a secretaria de cultura não conseguiu fazer o repasse do premio e nem firmar o convenio com o Minc (Ministério da Cultra). Além disso, a gestão atual decidiu recentemente, por meio de decreto, que os materiais adquiridos pelo financiamento da rede Pontos de Cultura deverão ser devolvidos para a Prefeitura Municipal após o encerramento do convênio, se ele de fato vier a se concretizar, ou seja, nem mesmo os equipamentos comprados ficarão para a entidade premiada. 

Thiago Alixandre idealizador e coordenador do Parque da autonomia diz que lê este não como um fenômeno isolado, mas entende que esta realidade agora faz parte de um novo Brasil. “Todos sabemos que se vive agora num novo Brasil, no qual iniciativas de arte e educação estão cada vez mais raras e impedidas de sobreviver. Nunca antes estivemos tão ameaçados de extinção. Sem perspectivas para 2018, precisaremos enfrentar este momento ativando outros setores da nossa sociedade, pois aqueles com os quais contávamos já são parte do nosso passado”.

Para continuar a existir neste novo Brasil, o Parque da Autonomia está lançando o Movimento Salve o Parque da Autonomia.

Sobre o Movimento

O movimento convida pequenos, grandes e mega empresários, além de pessoas físicas para se filiarem a iniciativa e participarem não apenas aportando pequenos valores, mas também ativando redes de potenciais apoiadores. Para fazer parte basta se tornar um amigo do Parque da Autonomia convidando parceiros e ativando redes de potenciais apoiadores (ex: padarias, supermercados, empresários de pequeno e grande porte). Outra possibilidade é se tornar aluno, participar, levar amigos e divulgar a programação cultural do espaço.

“Estamos partindo do pressuposto que o Brasil é cada um de nós, cada pedacinho, cada bairro, cada cidade. O Brasil é o nosso entorno. Não cairá do céu a solução, precisamos inventar novos modos de existir, por isso decidimos apostar nas redes afetivas como estratégia para enfrentar estes tempos de escuridão. Nos parece que acender esta constelação de afetos é uma maneira de enxergar no escuro. Na obscuridade política e econômica na qual estamos, só os afetos podem ser os pontinhos de luz que guiarão nossos caminhos nos próximos anos. Como diz o filósofo francês Didi-Huberman, quando os grandes holofotes se apagam, não é exatamente o escuro que aparece, mas a pequena luz dos vagalumes. Seguiremos nesta direção agora”, diz Thiago.

Saiba como fazer parte do movimento

coletivoo12.com.br

Pagina do facebook: Parque da Autonomia

Whatssapp: 15 998134808

Serviço

Lançamento do Movimento Salve o Parque da Autonomia e show de Paula Cavalciuk

Dia 7 de novembro, terça-feira a partir das 19h

Parque da Autonomia (Rua João Gugoni, 26 – Jd Icatu – Votorantim)

Texto de responsabilidade do Coletivo O¹² e Parque da Autonomia*

Fonte: Assessoria de Imprensa










Deixe seu comentário



Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.