Anterior

Rapidinhas edição 252

30/01/2018

Anterior

Próxima

Sedesp está com inscrições abertas para o Quarentão

30/01/2018

Próxima
30/01/2018 - 16:38
Palmeiras é campeão da Copa Brasil Sub-15
 Foto: Marcos Ferreira/ Divulgação PMV 

Meninos de ouro

Matheus Cirone
Especial para a Gazeta de Votorantim


Palmeiras e Flamengo entraram em campo para a decisão da 23ª Copa Brasil de Futebol Sub-15, no último domingo (21), no Estádio Municipal “Domênico Paolo Metidieri”. Sob um forte sol e com as arquibancadas cheias, a bola rolou às 9h42, para a segunda final consecutiva da competição entre as duas equipes. Diferentemente do ano passado, desta vez, quem levou a melhor foi o time alviverde, que venceu nos pênaltis por 4 a 2, após empate sem gols no tempo normal. Foi o primeiro título do clube na competição.

Primeiro tempo

Invictos na competição, Palmeiras e Flamengo entraram em campo com o que tinham de melhor, sem lesionados ou suspensos. O alviverde começou marcando a saída de bola do time carioca, conseguindo, assim, recuperar rápido a redonda e trabalhá-la no campo ofensivo, mas quem chegou primeiro foi o Flamengo. Aos 4 minutos, o atacante João Victor chutou fraco para a defesa de goleiro palmeirense.

Apesar do jogo muito disputado no meio campo, o Palmeiras mantinha mais a posse da bola e trabalha a maior parte do tempo no campo de ataque, mas o primeiro chute de gol só veio aos 20 minutos, com Ruan, camisa 9. O atacante arriscou da entrada da área, mas o goleiro encaixou.

Segundo tempo

A etapa final começou da mesma forma que a primeira terminou, com o Palmeiras controlando o jogo. Aos 11, o volante Clebson, que entrara a pouco, cabeceou sem forças e o goleiro, rubro-negro, Christian ficou com a bola. Três minutos depois, o lance mais perigoso do Flamengo no jogo. O meia Sérgio arriscou da entrada da área, o chute forte passou muito perto da trave, fazendo com que alguns torcedores gritassem gol.

O Palmeiras voltou a assustar aos 17, após a zaga carioca afastar mal, o atacante Ruan cabeceou e a bola passou tirando tinta do travessão. Aos 27, a chance mais clara de gol do jogo. O mesmo Ruan fez linda jogada individual, na linha de fundo, e tentou rolar para dentro da área, Christian espalmou para dentro da área e o meia Robinho chegou batendo, o goleiro fez milagre ao defender, no puro reflexo, com os pés, a bola subiu e o camisa 9, do Palmeiras, Ruan tentou um voleio, mas a finalização saiu sem direção. Foi a última chance clara de gol.

Pênaltis

O time alviverde começou batendo e confirmou a primeira cobrança. Na sequência, o Flamengo empatou e pulou na frente, após o goleiro Christian defender, com os pés, a segunda cobrança do Palmeiras e o time rubro-negro confirmar a sua penalidade.

A equipe de Parque Antártica confirmou a terceira e quarta cobranças e viu a estrela do goleiro Sales brilhar novamente, além de contar com a sorte. O camisa 1 alviverde, que já havia defendido dois pênaltis, nas quartas de final, contra o Corinthians, pegou a terceira penalidade do Flamengo e viu o quarto batedor carioca chutar para fora. Bastava o Palmeiras converter a última cobrança para ser campeão. A responsabilidade ficou nos pés do atacante Márcio. Ele bateu forte e confirmou o título alviverde.

As campanhas

Ambas as equipes terminaram a competição invictas. O Flamengo, aliás, teve melhor campanha que o campeão, Palmeiras. Foram três vitórias e três empates, enquanto o alviverde terminou com duas vitórias e quatro empates.

Destaque do jogo

Bem postada, a defesa do Palmeiras fez excelente campeonato. O capitão da equipe, Jhow se destacou muito. Forte fisicamente, rápido, com bom posicionamento e eficiente na bola aérea, tanto defensiva como ofensiva. O atleta, se trabalhado, deve ser uma das grandes promessas da forte base alviverde.

 


Texto publicado na página 13 da edição 252 da Gazeta de Votorantim de 27 de janeiro a 02 de fevereiro de 2018










Deixe seu comentário



Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.