Anterior

Ministério da Saúde atende solicitação da Prefeitura e cancela abertura de novas UPAs

10/02/2018

Anterior

Próxima

OAB Votorantim promoveu palestra sobre Tribunal do Júri

10/02/2018

Próxima
10/02/2018 - 08:55
Coloração verde da água chama a atenção na Cachoeira da Chave
 Foto: Matheus Cirone 

Peixes foram encontrados mortos no local

Matheus Cirone
(programa de estágio)


Ponto turístico da cidade de Votorantim, a Cachoeira da Chave está sofrendo nos últimos dias com o despejo de um líquido verde e malcheiroso, o que vem matando alguns peixes, de acordo com moradores da Comunidade Quilombola José Joaquim de Camargo, da Vila Votocel, em Votorantim. 

Nossa equipe de reportagem esteve no local e notou uma coloração diferenciada na água que desce pela cachoeira.

E o problema se agrava com o despejo sem tratamento do esgoto da própria comunidade quilombola. Segundo Alifer Noronha Fernandes, 21 anos, a situação é preocupante. “O problema de esgoto está crítico. No quintal de uma moradora o esgoto está transbordando por causa da tubulação que não foi terminada pelas Águas de Votorantim”, diz indignado. Ele ainda afirma que a Comunidade esteve em reunião com o responsável pelas Águas de Votorantim. “O superintendente disse que só tomará as providências depois que a Comunidade apresentar os documentos”, relata. Mas, segundo o jovem, todos os documentos já foram apresentados.

A Comunidade espera que a situação seja resolvida o mais rápido possível. “Deixar esgoto a céu aberto é crime ambiental”, disse.

Após questionamento, a Águas de Votorantim informou que foi até o local informado, mas não constatou nenhuma anormalidade em relação ao despejo irregular de esgoto, além de não terem encontrados peixes mortos no momento da vistoria técnica. “Em relação ao tratamento de esgoto no quilombola, a concessionária informa que até o momento não recebeu da comunidade quilombola a documentação necessária para poder trabalhar na área em questão, razão pela qual não pode fazer qualquer intervenção no local”.

Já a Secretaria de Meio Ambiente (Sema) de Votorantim disse que já manteve contato com a Águas de Votorantim e a coloração diferente vista na água trata-se de um líquido já tratado e despejado por uma empresa a cem metros da Cachoeira. (Supervisão: Luciana Lopez)

Texto publicado na página 07da edição 254 da Gazeta de Votorantim de 10 a 16 de fevereiro de 2018










Deixe seu comentário



Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.