Anterior

Saiba mais sobre a ressaca

14/02/2018

Anterior

Próxima

Ônibus podem parar na próxima segunda-feira

15/02/2018

Próxima
11/02/2018 - 17:46
Presidente da Associação dos Canais Comunitários concorre ao Senado no parlamento italiano
 Foto: Divulgação 

Fernando Mauro Trezza

O jornalista Fernando Mauro Trezza, presidente da Associação Brasileira de Canais Comunitários (ABCCom) e Associação dos Canais Comunitários do Estado de São Paulo (ACESP), concorre a uma vaga no Senado no parlamento da Itália, nas eleições que acontecem entre 15 a 20 de fevereiro, como representante da América do Sul. Nascido em São Paulo, Trezza é bisneto de italianos e tem dupla cidadania desde 2015.

Na Itália, o parlamento reserva vagas para cidadãos do país que nasceram fora e têm descendência italiana. 12 deputados e 6 senadores são eleitos por esses cidadãos para mandatos de cinco anos. O número de vagas de cada região é proporcional ao número de cidadãos italianos que ali habitam.

O jornalista divide a chapa do partido Civica Popolare com a deputada candidata à reeleição Renata Bueno. Segundo Trezza, estão entre suas propostas de mandato aprimorar o processo eleitoral (mais tempo de campanha fora da Itália; sistema misto de escolha, como o processo eleitoral francês, que elege o presidente pelo voto popular e primeiro ministro pelo parlamento); ampliar direitos civis e de acesso da população ao parlamento o que não existe; e criar políticas justas de imigração para quem não é italiano, mas priorizar os ítalo-descendentes ao redor do mundo, nos moldes dos decasséguis japoneses.

O diretor da TV Votorantim, Werinton Kermes, conhece Fernando Mauro há muitos anos. “Desde a instalação da emissora comunitária em Votorantim, há cerca de dez anos, convivo com o Fernando Mauro. Ele é uma pessoa muito responsável, engajada com suas causas e tenho certeza que seria um ótimo representante brasileiro no parlamento italiano”, disse Kermes.

 

Como votar

Os brasileiros com cidadania italiana receberão em seus endereços o “plicco elettorale”, o cartão para votação contendo uma folha informativa, o certificado eleitoral e duas cédulas (uma para votar para Deputado e outra para Senador – menores de 25 anos, receberão apenas a primeira). Junto a esse kit, irá um envelope pequeno em branco, selado e endereçado ao consulado. Para votar, o cidadão italiano deve colocar dentro as duas cédulas eleitorais preenchidas e enviar pelos Correios para que chegue ao destino até 16h do dia 1º de março de 2018.

 

Para votar em Fernando Mauro, o eleitor deverá marcar um X no logotipo do partido do candidato (Civica Popolare). Logo depois, escrever na linha ao lado em caneta azul, bem legível, o sobrenome do candidato ao Senado (TREZZA).










Deixe seu comentário



Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.