Anterior

Iguatemi Esplanada apresenta peça “A Pequena Sereia” nesse domingo

20/02/2018

Anterior

Próxima

Vivência no exterior é valorizada no mercado de trabalho

20/02/2018

Próxima
20/02/2018 - 11:52
7 dicas para começar a guardar o dinheiro
 Foto: Divulgação  

Poupar é hábito pouco frequente entre os brasileiros, mesmo entre os de maior renda, segundo indicador do SPC Brasil e CNDL. A prioridade é pagar as contas e dívidas já contraídas e ver se sobra, para poupar. A verdade é que dificilmente sobra.

A grande maioria (66%) das pessoas da classe A e B não tiveram sobras de dinheiro e conseguiram poupar em novembro, segundo a pesquisa, o que indica que a dificuldade em poupar vai além da renda e do tamanho salário. Diz respeito ao comportamento, hábitos e costumes, e a forma de administrar o orçamento mensal.

Considerando a população de todas as classes sociais, a proporção dos que conseguem guardar dinheiro é ainda menor. Somente 20% conseguiram fechar novembro com sobras contra 70% de não poupadores.

Por isso é preciso mudar a forma de fazer o orçamento mental e poupar em primeiro lugar. É importante ter uma reserva financeira para situações emergenciais, como a perda do emprego, por exemplo. E mais importante: poupar para conquistar seus próprios sonhos.

Resgatar os sonhos, saber quanto custa e o quanto precisa poupar mensalmente para realizar (seja no curto, médio ou longo prazo) é a principal motivação para começar a poupar. A dificuldade dos brasileiros vem, além da falta de sonhos, do consumismo desenfreado que leva ao descontrole financeiro.

 

Confira 7 formas de começar a guardar dinheiro: 


1- Tenha sonhos

Não adianta guardar por guardar, pois quando o dinheiro é poupado sem ter um objetivo atrelado, é alvo fácil de gastos imediatistas e impulsivos. Tenha pelo menos três sonhos, um de curto prazo (a ser realizado em até um ano), médio prazo (até 10 anos) e longo prazo (após 10 anos).

2- Faça um diagnóstico financeiro

Anote por 30 dias todos os seus gastos, separando por categoria (transporte, roupas, etc.). Assim terá visão ampla e ao mesmo tempo minuciosa de suas despesas mensais e saberá o que pode ser diminuído ou até mesmo cortado para conseguir poupar mensalmente para seus sonhos. Acredite, todos nós temos, pelo menos, 20% de desperdício ou exagero nas contas. 

4- Conheça seu comportamento

Observe como funciona o seu orçamento hoje. A maioria das pessoas faz a seguinte conta: Ganhos (-) Gastos = Lucro/Prejuízo. Não adianta esperar que, assim, sobre algum dinheiro ao final do mês para poupar. Acredite: dificilmente isso acontecerá, até porque temos a tendência de gastar enquanto tivermos, é natural, mas é algo que tende a levar à frustração por não conseguir realizar os sonhos.

5- Uso novo orçamento mensal

Experimente este novo cálculo: Ganhos (-) Sonhos (-) Gastos. Dessa forma não há lucro ou prejuízo, as contas batem e você estará priorizando seus objetivos e ajustando seu padrão de vida ao valor que sobrar. Para isso, logo que receber o salário, já se deve retirar a quantia mensal necessária para a realização, colocando esse dinheiro na melhor opção de investimento de acordo com o prazo desse sonho. 

6- Poupe rendas extras

13º salários, bônus, participação nos lucros da empresa… Poupe toda ou parte de suas rendas extras para aproximar a data de conquista dos sonhos. 

7- Invista de acordo com o prazo

Poupe para os três sonhos simultaneamente e redirecione as quantias poupadas – mesmo que pequenas – para um fundo adequado ao prazo de realização do sonho. Para os de curto prazo (até um ano), é válida a caderneta de poupança. Para os de médio prazo (de um a dez anos), CDB, Tesouro Direto e fundos de investimento. Para os de longo prazo (acima de dez anos), Tesouro Direto, previdência privada e ações são boas opções.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa 










Deixe seu comentário



Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.