Anterior

Editorial

16/04/2018

Anterior

Próxima

Você Repóter, edição 263

16/04/2018

Próxima
16/04/2018 - 10:19
Ronda da PM é afetada devido às escoltas de presas

Secretaria de Segurança alega que atendimento não fica prejudicado
 Foto: Jorge Silva 

Viaturas têm que ficar disponível para as presas

Matheus Cirone
(programa de estágio)


A Polícia Militar de Votorantim trabalha com quatro viaturas para ronda e ocorrências, mas carrega nas costas o peso de ser responsável pelas escoltas das presas da Penitenciária Feminina da cidade. O baixo número de veículos disponíveis acaba prejudicando a segurança municipal, já que diminui o efetivo nas ruas.

Um policial militar, que não quis se identificar, relata que já aconteceram situações de três viaturas saírem para escoltas e apenas um carro estar disponível para ocorrências. Para ele, o ideal seria montar um serviço específico para acompanhar as presas. “O ideal é montar um pelotão exclusivo para escolta, sem mexer nas viaturas de atendimento de ocorrências, mas para isso precisamos de mais efetivo e mais viaturas, não temos nem um, nem outro”, conta.

As escoltas são realizadas sempre que uma detenta precisa de atendimento médico, comparecer em audiência no Fórum e até em transferências.

O policial acredita que os Agentes de Segurança e Vigilância Penitenciária seriam outra opção que ajudaria a manter o efetivo nas ruas. Sobre o número de viaturas, ele cobra. “No momento, o ideal seria mandar viaturas para Polícia Militar, a fim de criar o pelotão de escoltas ou a Polícia redistribuir as escoltas para a Força Tática”, finaliza.

A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) informa que desde 2014, os Agentes de Escolta e Vigilância Penitenciária (AEVP) realizam as escoltas na Região Metropolitana de São Paulo, mas que ainda não possui efetivo para atendimento do litoral e interior. Ainda afirma que há previsão de ampliação dos serviços de escoltas o mais breve possível.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Estado (SSP), no primeiro bimestre deste ano foram 90 escoltas realizadas, entre emergenciais e programadas. Na avaliação da pasta, o serviço não prejudica o atendimento à população, já que “houve uma queda de 20% nos casos de roubos nos dois primeiros meses deste ano, em relação ao mesmo período de 2017”.

Inaugurada há um ano

A Penitenciária Feminina de Votorantim está localizada na Rodovia Raimundo Antunes Soares (SP-79), Km 105,5, no bairro Capoavinha, tendo sido inaugurada em 20 de março de 2017. Segundo o site da Secretaria da Administração Penitenciária, na segunda-feira (09), a população prisional era de 455 presas no regime fechado, cuja capacidade é de 734, e 120 na Ala de Progressão Penitenciária (regime semiaberto), ultrapassando a capacidade de 108 vagas. A área construída é de 17.038,55 m². (Supervisão: Luciana Lopez)

 


Coluna publicada na página 07 da edição 263 da Gazeta de Votorantim 14 a 20 de abril de 2018










Deixe seu comentário



Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.