Anterior

Alunos do curso de Engenharia Mecânica da Facens participam de competição de Trikes

22/06/2018

Anterior

Próxima

Jogo do Brasil: INSS fecha pela manhã e não avisa segurados com perícia marcada

22/06/2018

Próxima
22/06/2018 - 16:26
Saiba como ter uma alimentação equilibrada para manter o peso mesmo diante da comilança nos dias frios

Especialista afirma que baixas temperaturas e até a falta de exposição solar contribuem para o aumento do peso
 Foto: Imagem Ilustrativa 

Enquanto na primavera e no verão temos a tendência de buscar uma alimentação leve e saudável, no outono e no inverno o que a gente quer mesmo é mergulhar nos alimentos calóricos e pesados. O problema disso é que durante as estações mais frias do ano, fica mais difícil manter o peso e, consequentemente, a insatisfação com o próprio corpo aparece.

Segundo especialista, essa mudança no apetite se dá por conta de alguns fatores. “Durante o outono e inverno ocorre o aumento da fome e do consumo alimentar, porque o nosso corpo tem um gasto energético maior para manter a temperatura corporal adequada”, explica a nutricionista da clínica Med Center Norte, de Sorocaba/SP, Kátia Gomes.

Ela ainda completa afirmando que fatores emocionais também contribuem para o aumento da fome.  “A falta da claridade, do sol e de luminosidade, além de dias mais curtos, podem causar desânimo e tristeza, que muitas vezes são ‘compensados’ com os alimentos, na busca da sensação de prazer e bem-estar. Nesses momentos, as pessoas ficam propensas a comer alimentos ricos em gorduras e açúcares”.

De acordo com a especialista, a moderação na ingestão dos alimentos é a palavra chave de uma dieta equilibrada e sem alteração nos números da balança. “Para evitar o ganho de peso nesse período o ideal é realizar pequenos lanches entre as refeições, com intuito de não exagerar nas refeições principais. Além disso, manter a atividade física regular, principalmente, nesse período é de extrema importância; como fazer boas escolhas a fim de melhorar os hábitos alimentares e fugir dos excessos”.

Uma dica é trocar a maneira como os alimentos são feitos, porque, dessa forma, não se perde o sabor dos pratos, nem as vitaminas e minerais essenciais presentes neles.

“As saladas geralmente ficam de lado nesse período por conta da temperatura, então, uma alternativa é consumir os vegetais e legumes refogados, como brócolis, couve-flor, couve, acelga, cenoura e agrião. Frutas são ótimos alimentos para consumir nos intervalos das refeições e evitar os beliscos, que geralmente são ricos em açúcares e gorduras. Uma boa opção é esquentar banana, maçã ou pera no micro-ondas e depois polvilhar canela. As sopas são bem-vindas nessa época, porque, além de aquecerem nosso corpo, são ricos em vitaminas e minerais”.

Katia lembra, ainda, que “a introdução de fibras no cardápio prolongam a saciedade e auxiliam no funcionamento do intestino. Um ótimo exemplo é o mingau de aveia”.

Agora, se você é louca por doces e não consegue deixar de comer nenhum dia sequer, a nutricionista orienta que a melhor dica é trocar o tipo da sobremesa. “Chocolate amargo é uma opção para consumir quando bater a vontade pelo doce, mas até mesmo ele deve ser consumido sempre com moderação”. 

A ingestão de água deve continuar mesmo no frio

É comum as pessoas se lembrarem de beber água somente no verão por conta do calor e das altas temperaturas. Mas o fato é que essa prática deve continuar mesmo no frio, já que o consumo ideal de água é de 1,5 a dois litros diariamente. Manter a hidratação traz inúmeros benefícios à saúde, inclusive, para a autoestima, já que melhora o aspecto da pele, dos cabelos, das unhas e até reduz as celulites.

“No inverno é comum as pessoas ‘esquecerem’ de beber água, porém, é de extrema importância manter o corpo bem hidratado, para o bom funcionamento dos órgãos, regulação de temperatura corporal, prevenção de doenças e fortalecimento de sistema imunológico”, explica a nutricionista.

A hidratação corpórea não precisa ser conseguida somente através da água. Há várias outras maneiras de manter o organismo hidratado. “Uma boa opção para ajudar na hidratação além da água, são as águas com sabor, chás, águas de coco, frutas, sucos naturais, sopas e caldos. Mas atenção ao consumo de refrigerantes e sucos artificiais, pois esses produtos possuem muita química, além de excesso de açúcar, e não devem ser consumidos”, finaliza a especialista.

 

Fonte: Jf Gestão de Conteúdo










Deixe seu comentário



Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.