Anterior

Abertas inscrições para o vestibular da faculdade ESAMC Sorocaba

05/07/2018

Anterior

Próxima

Circuito de Arvorismo é atração de férias

05/07/2018

Próxima
05/07/2018 - 10:33
Transplante capilar é o procedimento estético mais procurado pelos homens

Segundo especialista, superexposição nas redes sociais aumenta a busca pela beleza perfeita
 Foto: Divulgação  

Foi-se o tempo em que só as mulheres eram obcecadas por beleza e por ter o corpo e a aparência perfeitos. Segundo a SBCP (Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica), só em 2017, o transplante capilar foi o procedimento estético mais realizado pelos homens com faixa etária entre 50 e 60 anos. Atualmente, os jovens estão, cada vez mais, procurando pela cirurgia plástica, que oferece técnicas fio a fio e, consequentemente, resultados supernaturais.

Segundo Arthur Barros, cirurgião plástico, membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, do International Society of Hair Restoration Surgery, do International Society of Plastic Surgery e da American Society of Plastic Surgery, a vaidade masculina tem crescido muito nos últimos anos e isso se dá, principalmente, por conta da era tecnológica, com o uso excessivo das redes sociais. "O aumento da procura por procedimentos estéticos pelos homens tem muitas causas, entre elas, está relacionada ao crescimento da divulgação da imagem pessoal, em especial, nas comunidades de redes sociais. Além disso, eles contribuem para a melhora da autoestima".

O transplante capilar pode ser realizado através de duas técnicas. No entanto, é necessário conhecer caso a caso a fim de constatar qual técnica trará mais resultados para cada paciente. É possível, ainda, combinar os dois métodos para um resultado ainda mais natural e satisfatório.

"A FUT é realizada por meio da retirada de uma faixa capilar na parte de trás do couro cabeludo e separação das unidades foliculares, fornecendo uma maior quantidade de fios; porém com cicatriz linear discreta. Já com a FUE, as unidades são retiradas uma a uma na também na parte de trás do couro cabeludo, necessitando raspar os cabelos e fornecendo um menor número de fios, com presença de múltiplas, porém pequenas cicatrizes e, consequente, uma diminuição maior da densidade de cabelos na área doadora", explica Arthur.

Geralmente, quem busca esse tipo de tratamento sofre com a queda de cabelo que pode ser por conta de fatores genéticos ou ainda relacionados aos hormônios. Também é possível tratar, através do transplante capilar, cicatrizes com perda capilar no couro cabeludo decorrentes de traumas ou doenças já tratadas.

No entanto, Arthur revela que o procedimento tem contraindicações. "O tratamento é contraindicado em casos de doenças dermatológicas em atividade ou se as áreas doadoras são muito pequenas, dificultando a realização da cirurgia".

O especialista destaca, ainda, que os resultados finais são obtidos em torno de nove a 12 meses após a realização do procedimento estético e que o pós-operatório deve ter o comprometimento do paciente para o sucesso da cirurgia.

"No pós-operatório, há a necessidade do afastamento do trabalho e das atividades diárias por um período entre um e cinco dias, mais cuidados especiais na lavagem dos cabelos por 30 dias. O paciente ainda terá que ter atenção redobrada com os fios por, pelo menos, um ano".

 

 

Fonte: JF Gestão de Conteúdo










Deixe seu comentário



Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.