Anterior

Motoristas inadimplentes podem ter CNH apreendida?

17/08/2018

Anterior

Próxima

Falta de canalização no Novo Mundo é debatida na Câmara Municipal

17/08/2018

Próxima
17/08/2018 - 15:17
MACS recebe exposição “Yby Soroc” de Pedro Lopes

a exposição seguirá aberta ao público até 6/10, com entrada gratuita
 Foto: Divulgação 

A abertura oficial da mostra “Yby Soroc”, do artista sorocabano Pedro Lopes, aconteceu no último dia 9/8, no Museu de Arte Contemporânea de Sorocaba (MACS). O projeto, uma parceria com a Secretaria de Cultura e Turismo de Sorocaba, é um presente do MACS para o 364° aniversário da cidade, que será comemorado nesta quarta-feira, dia 15/8.  

A exposição seguirá aberta ao público até 6/10, com entrada gratuita e horário de visitação de terça a sexta, das 10h às 17h e aos sábados e feriados, das 10h às 15h.

O evento de lançamento da mostra contou com a presença de diversas autoridades, apoiadores do museu, representantes da imprensa e demais convidados, dentre eles: o secretário de Cultura do Estado de São Paulo, Romildo Campello; o secretário de Cultura e Turismo de Sorocaba, Werinton Kermes; o chefe de Gabinete do Poder Executivo, Alexandre Robim, representando o prefeito de Sorocaba, José Crespo; a presidente do MACS, Cristina Delanhesi e o museólogo e curador da exposição, Fábio Magalhães. “Quero parabenizar Sorocaba, em nome do MACS, por essa iniciativa cultural de resgate à tradição da cidade, que sempre foi ponto de confluência de importantes acontecimentos para o Estado. A exposição cumpre esse importante papel de reconstrução e releitura da história local”, frisou o secretário Romildo.

O museólogo e curador da mostra, Fábio Magalhães, descreve “Yby Soroc” como uma prova de amor à cidade de Sorocaba. “Trata-se de uma mostra de grande fôlego. O artista desenvolveu 20 painéis de uma pintura muito densa, com grande quantidade de informações, que retrata desde o século XVI até o atual. Inclui, não apenas o esforço de pintura, em razão do tamanho das telas, mas também o trabalho como historiador, em que Pedro Lopes entende e interpreta importantes personagens da história sorocabana e brasileira. Além disso, a exposição também se relaciona com a história da arte, quando dialoga com artistas de vários períodos. É uma declaração de amor à Sorocaba, não um amor passivo, mas, sim, um amor que questiona e debate, sendo essa percepção evidenciada por meio dos elementos gráficos contidos sobre as telas, como se o pintor estivesse questionando a própria história que ele conta e fazendo com que ela seja pensada e discutida pelo público”, comentou.

O secretário de Cultura e Turismo de Sorocaba, Werinton Kermes, destaca a importância desse presente entregue pelo artista e o museu ao município. “Foi a nossa história que o pintor escolheu retratar! É um privilégio para Sorocaba ter o MACS e a participação das obras de Pedro Lopes”.

As pinturas são inéditas e nunca antes expostas. Segundo a presidente do MACS, Cristina Delanhesi, após o termino da exposição, o museu deverá firmar um termo de parceria com a Prefeitura de Sorocaba, para que essas obras fiquem sob a guarda da instituição. “Assim, cumpriremos nossa função por completo, expondo, educando, conservando e valorizando a produção regional artística”, ressaltou.

O MACS fica localizado na Avenida Afonso Vergueiro, 280, ao lado da antiga Estação Ferroviária de Sorocaba. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone: 3233-1692 ou site: www.macs.org.br.

Sobre a exposição

Utilizando a evolução da região de Sorocaba como tema, o pintor realizou, entre 2000 e 2005, uma série de obras que desvendam a história do município, antes mesmo de sua fundação. As pinturas, que foram inscritas na Linc (Lei de Incentivo à Cultura de Sorocaba), retratam desde a proto-história até o início do século XXI e seguem um processo de releitura dos estilos artísticos vigentes, indo do Maneirismo ao Neoabstracionismo. São mais de 450 anos de memória pintados a óleo, em vinte telas de 250 por 190 cm. Também faz parte da exposição o documentário “Be, Was, Being Yby Soroc”, escrito por Pedro Lopes e dirigido por Chores Rodrigues, que conta o processo de criação e informações sobre os painéis.

De acordo com Pedro Lopes, “Yby Soroc” (Terra Rasgada, em português) é o nome de origem indígena de Sorocaba e as pinturas retratam o desenvolvimento da cidade. “O público poderá conhecer a região, entender sua origem e como ela avançou. Juntamente, está o progresso da arte no decorrer dos anos”, contou o artista sorocabano.

Em sua primeira exposição individual no MACS, ele agradece a presença na programação de aniversário de Sorocaba. “O projeto me proporcionou uma incrível experiência de pintar para a cidade, empregando a arte plástica como forma de promover a ideia de civilidade e cidadania”, destacou Pedro.

Sobre o artista

Pedro Lopes Soares nasceu em 1951, em Sorocaba (SP). É formado em Licenciatura em Desenho e Plástica pela Faculdade de Belas Artes, de São Paulo, tendo também lecionado na universidade entre 1976 e 1986.

O artista colaborou com diversas exposições e bienais de artes plásticas pelo país, como a Bienal de Santos e a Exposição de Arte Contemporânea de Campinas, além de participar do Salão de Arte Contemporânea da Fundação Mokiti Okada, expondo suas obras no Rio de Janeiro, em São Paulo, Tóquio e Osaka (Japão).




Fonte: Q Notícia










Deixe seu comentário



Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.