Anterior

MACS recebe exposição “Yby Soroc” de Pedro Lopes

17/08/2018

Anterior

Próxima

Hoje tem mais um dia “D” contra sarampo e pólio

18/08/2018

Próxima
17/08/2018 - 15:34
Falta de canalização no Novo Mundo é debatida na Câmara Municipal
 Foto: Divulgação 

Na última sessão legislativa da Câmara de Votorantim (14), o vereador Luciano da Silva apresentou um requerimento questionando a Prefeitura de Votorantim e a concessionária de água e esgoto, para que informem sobre a situação das famílias que residem próximas de um córrego na Viela 5, próxima à Rua Expedito Antônio do Nascimento, no Jardim Novo Mundo.

“Muitas famílias que lá vivem nos procuraram na Câmara Municipal e verificamos no local que corre o esgoto a céu aberto, onde moram muitas famílias com crianças pequenas e diante das condições de moradia, há riscos à saúde”, disse o vereador.

O assunto foi debatido entre os vereadores e todos concordaram que é preciso saber se existe algum tipo de cadastro dessas famílias no Secretaria de Cidadania e Geração de Renda e se existe algum projeto para solucionar a problemática do local.

Ele questionou ainda se a concessionária tem algum projeto para a canalização do referido córrego e se a Defesa Civil tem conhecimento da situação de risco em que se encontra o local.  

“Os senhores Alicio e Aparício nos procuraram. No local há uma ocupação popular que fica na divisa com Sorocaba, e também tem um problema de regularização fundiária. Se não der atenção, pode acontecer um acidente fatal lá. É necessário que se tenha um plano de ação, pois têm muitas crianças, idosos e animais. Trata-se de uma questão de saúde pública. Fomos na empresa Águas de Votorantim e fomos informados, que por não ser área legalizada, a empresa não pode fazer nada, por isso, nós pedimos a atenção do senhor prefeito”, justificou Luciano.

O vereador Zelão também comentou o requerimento. “Parabéns, vereador, esse problema ocorre há 10 anos, foram removidas algumas pessoas, mas houve omissão de fiscalização da Prefeitura. A Águas de Votorantim começou a canalização, mas hoje continua a mesma coisa de 10 anos atrás. As casas de lá estão em condições de risco”, comentou Zelão.

 

Fonte: Assessoria vereador Luciano Silva










Deixe seu comentário



Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.