Anterior

1ª Copa Kids de Judô teve a participação de 270 atletas

17/09/2018

Anterior

Próxima

Rua Paschoal Gerônimo Fornazari é alvo de muitas reclamações

18/09/2018

Próxima
18/09/2018 - 10:38
Colombianos moto viajantes passam por Votorantim
 Foto: Caio Kermes 

Blas e Wilson


Luciana Lopez

Dois rapazes colombianos, Blas Filemon Parra, de 27 anos, e Wilson Enrique Chivata C., de 28 anos, percorrem de motocicleta o continente sul-americano desde 23 de março deste ano e dentre as cidades que integraram a rota, esteve Votorantim.
No feriado da independência, último dia 07, os amigos percorreram os principais pontos turísticos da cidade, como a Cachoeira da Chave e a represa de Itupararanga, depois seguiram viagem para o Rio de Janeiro.
“Achamos muito bonita a represa e também a cidade. Fomos à Sorveteria Urbana e foi a primeira vez que vi um buffet de sorvetes, todos deliciosos. Fiquei com vontade de nadar na Cachoeira da Chave, achei muito bonita, mas o local não me pareceu adequado para banho, sem contar que havia muita gente consumindo droga em plena luz do dia, lamentavelmente”, disse Blas.

13 mil km rodados com a Margarita
A aventura foi planejada apenas 20 dias antes de seu início por Blas. “Eu já havia me aventurado de moto por países próximos, e desta vez resolvi percorrer, pelo menos, todo o continente sul-americano, para no futuro, seguir para a América do Norte”, explicou. O convite para o amigo Enrique foi feito 7 dias antes da partida. “Nos conhecemos desde criança e nos damos muito bem. É como se fossemos irmãos”, explicou Wilson. Ambos fazem o percurso na mesma moto de 150 cilindradas, uma Hero Thriller, e a apelidaram de Margarita.
Com U$ 120 no bolso de orçamento total, os amigos publicitários deixaram a capital colombiana Bogotá, passaram por várias regiões da Colômbia, seguiram para o Equador, Peru, Bolívia e Brasil. Foram 13 mil quilômetros rodados até Votorantim.
Nas paradas, confeccionam artes para adesivos de celular, vendem pulseiras artesanais, fazem bico de garçom e já se arriscaram a se apresentar como artistas de rua em semáforos. “Normalmente, gastamos apenas o que arrecadamos. Na Bolívia, tivemos muito sucesso com as vendas dos acessórios de celular, já no Brasil, pensamos várias vezes em desistir e volta atrás, pois aqui está difícil a geração de renda”, comentou Blas, o mais falante. Certa vez foi necessário fazer um apelo financeiro para a empresa familiar colombiana, a Exhibición portátil publicitária (Expop) e também contaram com apoio de uma mecânica de motos, na cidade de Araraquara, que fez uma revisão gratuita no veículo.

Três maravilhas do mundo
A proposta inicial é aprender a falar cinco línguas, trafegar os três continentes americanos de ponta a ponta e conhecer as três maravilhas do mundo localizadas na Américas. Já estiveram no Machu Picchu, no Peru, nesta semana foram para o Rio de Janeiro, para conhecer o Cristo Redentor. A sequência será rumo à Ushuaia - a cidade do fim do mundo, localizada na Ilha da Terra do Fogo, Argentina. “Na volta, pararemos na Colômbia, e após dois meses seguiremos rumo ao norte, passando por Chichén Itzá, no México, indo até o Alaska, nos Estados Unidos”, comentou Wilson.
Eles ainda pretendem, no futuro, percorrer a Europa, e quem sabe, o restante do mundo, conhecendo as sete maravilhas.
Nas cidades onde param, costumam se abrigar em moto pousada, ou em barraca de acampamento. A aventura é compartilhada nas redes sociais, através da página no Facebook e no Instagram: Parchiventura.



Reportagem publicada na edição n°285 da Gazeta de Votorantim de 15 a 21 de setembro de 2018, página 08.

 



Veja mais fotos:

  1. Represa de Itupararanga foi um dos lugares visitados

  2. Represa de Itupararanga foi um dos lugares visitados







Deixe seu comentário



Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.