Anterior

Demora no agendamento de exame de sangue gera queixa de morador

22/10/2018

Anterior

Próxima

Vereadora busca melhorias para o Conselho Tutelar

22/10/2018

Próxima
22/10/2018 - 13:37
Vereadores decidem criar comissão para vistoriar os prédios das UPAs
 Foto: Jorge Silva/ Gazeta de Votorantim  


Foi aprovado de forma unânime, na manhã desta terça-feira (16), o requerimento do vereador Adeilton dos Santos (PPS), o Ita, que questiona se a Prefeitura de Votorantim pretende investir parte do orçamento previsto para o ano que vem nas UPAs (Unidades de Pronto-Atendimento), localizadas no Jardim Paulista e no Parque Jataí.
Motivados pelo assunto, os demais parlamentares decidiram que vão criar uma comissão para vistoriar os imóveis que estão prontos desde 2014, mas que ainda não estão em funcionamento. “Faço parte da base de sustentação do prefeito [Fernando de Oliveira Souza] na Câmara, mas não tenho medo de cobrá-lo”, afirma Ita. “A população quer saber qual será a destinação dessas unidades.”
Para 2018, o orçamento do município prevê que mais de R$ 95,5 milhões serão destinados à área de saúde – o total é de R$ 398,5 milhões. “Durante a campanha, o atual prefeito prometeu colocar ambas em funcionamento, por isso quero saber se verbas serão destinadas a este fim”, ressalta Ita.
O tema levado à Câmara pelo vereador do PPS motivou críticas ao Poder Público. José Cláudio Pereira (PT), o Zelão, por exemplo, lembrou que os imóveis estão ociosos, entregues ao abandono e que a prefeitura os devolveu ao Governo Federal. “Em primeiro lugar precisamos saber se esses prédios foram resgatados pelo município depois da lambança feita que foi entregá-los à União. Já passou muito tempo do ocorrido, e até agora nada do prefeito esclarecer como está o andamento das ditas providências que estariam sendo tomadas para que pelo menos um dos prédios estivesse novamente à disposição do município”, disse.
Heber Martins (PDT), que sugeriu a formação da comissão, acrescentou que somente na atual gestão sete secretários passaram pela Secretaria de Saúde. “Gastamos 38% do orçamento com a saúde que segue com índices insatisfatórios”, destaca.
Heber ainda disse, que por meio dessa comissão, também será possível realizar uma ampla averiguação no Pronto Atendimento (PA) central, especialmente nos equipamentos que estão sendo utilizados, a situação do prédio como um todo e mão de obra.
“A Administração Pública não está sabendo gerir os recursos. As contas não vão fechar este ano. A prefeitura está afundando e ele [referindo-se ao prefeito] não acorda”, complementa Fabíola Alves (PSDB).
Por fim, José Antônio de Oliveira (DEM), o Gaguinho, lembrou que outra promessa de campanha não cumprida por Fernando de Oliveira Souza foi colocar em funcionamento, no período noturno, a Unidade Básica de Saúde da Vila Nova que atende aos moradores daquele bairro e também do Jardim Paulista e do Rio Acima.


Reportagem publicada na edição n°290 da Gazeta de Votorantim de 20 a 26 de outubro de 2018, página 08.










Deixe seu comentário



Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.