Anterior

Comissões de vereadores definem as primeiras visitas nas UPAs fechadas e no loteamento do Horto Florestal

05/11/2018

Anterior

Próxima

Como o resultado das eleições afeta Votorantim?

05/11/2018

Próxima
05/11/2018 - 10:23
Assinado contrato para construção de mais de 1.700 unidades habitacionais em Votorantim

Em janeiro haverá recadastramento
 Foto: Divulgação 

Representantes do consórcio Villa Nova, prefeito Fernando e Antonio Pedro Ferraz, da COHAP


O prefeito de Votorantim, Fernando de Oliveira Souza, já assinou o contrato com a empresa vencedora do edital de chamamento público, iniciado em julho deste ano pela Cohap (Companhia Municipal de Habitação Popular), visando a construção de unidades habitacionais de interesse social na cidade. Trata-se do consórcio Villa Nova de Votorantim, que incorporou uma área de 289 mil metros quadrados, localizada entre o Jardim Cristal e o Jardim São Lucas, onde deverá construir mais de 1.700 moradias pelo programa Minha Casa Minha Vida, da Caixa Econômica Federal.

De acordo com o contrato, as unidades serão financiadas dentro dos critérios estabelecidos pela Caixa, nas faixas 1,5 (um e meio) e 2 (dois) do Minha Casa Minha Vida, ou seja, não existe sorteio. Os pretendentes deverão preencher os requisitos exigidos pela Caixa para aquisição de unidades. “Será dada, no entanto, prioridade de venda para a listagem da Cohap”, explica o prefeito. “Nossa intenção é que a empresa vencedora do chamamento utilize a lista da Cohap como base para ofertar as unidades ao mercado. Exigimos que essa fosse uma condição obrigatória do edital de chamamento público, garantindo assim prioridade para aqueles que tenham efetuado sua inscrição em nosso cadastro”, completa.

Para tanto, um recadastramento será feito a partir do dia 14 de janeiro, nas formas presencial e pela internet, conta o presidente da Cohap, Antonio Pedro Ferraz. “Em breve estaremos fornecendo instruções para acesso ao cadastro digital, bem como maiores informações sobre o atendimento presencial”, explica. Ele acrescenta que “é muito importante destacar que a análise e aprovação dos cadastros será feita pela Caixa e que só participará do processo o interessado que tiver o nome limpo, ou seja, sem qualquer restrição de crédito”.

Seguindo o estipulado no edital de chamamento público, o consórcio vencedor adquiriu a área, avaliada em R$ 11,3 milhões, onde deverá implantar e construir o empreendimento habitacional composto por vários condomínios, devolvendo à Prefeitura o valor do terreno, o que poderá ser feito inclusive em obras para a cidade. As unidades a serem construídas no local terão um valor médio de R$ 139 mil, partindo-se de um valor inicial na casa de R$ 122 mil, segundo informou a empresa.

A proposta vencedora inovou na ocupação do espaço urbano no município. No lugar dos tradicionais prédios que costumam ser edificados nos conjuntos residenciais de padrão econômico, a empresa optou por implantar vilas no padrão americano, compostas por unidades de dois pavimentos, integrando vários condomínios totalmente murados, com guarita de segurança, sendo que em cada um deles os futuros moradores terão direito a lazer com piscina, quadra esportiva, espaço para churrasco, equipamento de ginástica, play ground e uma vaga de estacionamento por unidade. Neste conceito de moradia, todas as unidades térreas possuem um pequeno quintal privativo. Além disso, toda a infraestrutura será executada pela empresa vencedora, que entregará à população o sistema viário que integra os condomínios, além de uma nova avenida de pista dupla com paisagismo, ricamente detalhado na proposta apresentada. “Será um belo presente para a cidade”, conclui o prefeito.


 

Reportagem publicada na edição n°292 da Gazeta de Votorantim, de 02 a 09 de novembro de 2018, página 08.

 










Deixe seu comentário



Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.