Anterior

Mulher é agredida por ex-namorado e posta foto no Facebook

16/11/2018

Anterior

Próxima

Mostra Cultural da Consciência Negra será realizada no Auditório Municipal

17/11/2018

Próxima
18/11/2018 - 12:35
Audiência Pública discute implantação de conjunto habitacional em Votorantim
 Foto: Divulgação 

Bom público esteve na Câmara

A audiência pública sobre habitação, promovida pelo vereador Adeilton Tiago dos Santos, Ita, foi realizada na noite de segunda-feira (12), com a presença de 50 pessoas interessadas no assunto, mas sem a presença de representantes da Prefeitura de Votorantim.

O objetivo da audiência era debater o projeto de implantação de unidades habitacionais no loteamento entre o Jardim São Lucas e o Jardim Cristal, por meio do Programa Minha Casa Minha Vida. Desde julho, Ita cobra posicionamentos da prefeitura sobre a questão.

Em 31 de outubro, o prefeito de Votorantim, Fernando de Oliveira Souza (DEM), assinou contrato com o Consórcio Villa Nova de Votorantim, empresa vencedora do edital de chamamento público iniciado pela Cohap (Companhia Municipal de Habitação Popular), para a construção de 1.700 moradias numa área de 289 mil metros quadrados.

Conforme Ita, a população tem muito interesse e dúvidas sobre o projeto. “O que observamos é que se trata de um empreendimento comercial e que não vai atender as pessoas de baixa renda”, ressalta o vereador do PPS. “Os presentes na audiência não tem condições de aderir a um financiamento da Caixa.”

Um dia após a audiência pública, Ita encaminhou um ofício ao presidente da Câmara, Bruno Martins, solicitando que os representantes da Prefeitura – o presidente da Cohap, Antônio Pedro Ferraz, e os secretários Carlos Laino (Governo, Planejamento e Desenvolvimento) e Fábio Lugari Costa (Administração) – justifiquem a ausência.

Os vereadores José Cláudio Pereira, Zelão sugeriu a formação de uma comissão de parlamentares para acompanhar de perto as obras. O Pastor Dr. Luiz Carlos dos Santos lamentou a ausência dos representantes do Poder Público e a vereadora Fabíola Alves cobrou explicações do Poder Público.

Os assessores de José Antônio de Oliveira, Gaguinho, Luciano Silva e Mauro dos Materiais estavam presentes. Os vereadores Bruno Martins e Pastor Lilo enviaram justificativas de ausência.

Nossa reportagem questionou a Prefeitura de Votorantim sobre o motivo da ausência de representantes da Prefeitura e da COHAP, porém não houve resposta até o fechamento desta edição.

 

Reportagem publicada na edição 294 da Gazeta de Votorantim de 17 a 23 de novembro de 2018 na página 3










Deixe seu comentário



Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.