Anterior

Defesa Civil quer concluir contagem de casas atingidas em Brumadinho

12/02/2019

Anterior

Próxima

Mulher é encontrada violentada no Parque Santos Dumont, em Votorantim

12/02/2019

Próxima
12/02/2019 - 10:45
Helicóptero envolvido em acidente que vitimou Boechat foi o mesmo que loja de Votorantim contratou em festa para funcionários
 Foto: Arquivo pessoal 

Kaká Martins e sua namora Regina Lopes com o helicóptero ao fundo

 

 

O helicóptero do acidente que vitimou o jornalista Ricardo Boechat, 66 anos, e piloto Ronaldo Quatrucci nesta segunda-feira (11), na Rodovia Anhanguera, em São Paulo, foi o mesmo que uma loja de materiais de construção de Votorantim contratou para oferecer passeios panorâmicos sobre a represa de Itupararanga em 16 e dezembro passado para 40 funcionários na confraternização de final de ano. O vereador Mauro Paulino Mendes, o Mauro do Materiais é um dos sócios da loja. A ideia teria partido do outro sócio e de um funcionário, que arrecadou R$ 10 mil para a contratação do helicóptero. A empresa teria apresentado a documentação da aeronave, não despertando dúvidas aos contratantes.

Na ocasião, os convidados e familiares foram surpreendidos com o presente oferecido pelo patrão, segundo relatou o radialista Kaká Martins, que apresentou o evento. “Eu soube um dia antes, pois estava organizando o cerimonial do evento, mas todos os convidados ficaram sabendo apenas na hora da festa, quando o helicóptero pousou na propriedade do Mauro, às margens da represa”, relatou o locutor.

“Os olhos dos funcionários brilharam, foi uma alegria. Uma fila foi organizada para os passeios. A empresa responsável pela aeronave trouxe duas pessoas para colaborar com a segurança do embarque e desembarque. O vereador e seus familiares foram os primeiros a fazer o voo. Eu também fui convidado e aceitei. Assim como todos, tirei fotos e postei nas redes sociais, uma vez que foi um momento único”, narrou Kaká Martins.

Com a divulgação das informações sobre o veículo aéreo, confirmou-se que se tratava do mesmo helicóptero e do mesmo piloto. O helicóptero, da empresa RQ Serviços Aéreos Ltda, foi fabricado em 1975 e tinha capacidade para transportar cinco passageiros. A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) informou, após o acidente, que o helicóptero não podia fazer táxi aéreo, inclusive, a empresa foi multada em 2011 por atividade irregular por ofertar o serviço de voos panorâmicos, sendo que não era certificada para a atividade, já que essa atividade só pode ser oferecida por aeronaves certificadas na modalidade táxi aéreo. "A aeronave de matrícula PT-HPG, acidentada hoje, em São Paulo, era operada e pertencia à empresa RQ Serviços Aéreos Especializados LTDA. A empresa possui autorização da ANAC para prestar Serviços Aéreos Especializados (SAE), que incluem aerofotografia, aeroreportagem, aerofilmagem, entre outros do mesmo ramo. A aeronave acidentada também estava certificada na categoria SAE. Qualquer outra atividade remunerada fora das mencionadas não poderia ser prestada. Tendo em vista essas informações, a ANAC abriu procedimento administrativo para apurar o tipo de transporte que estava sendo realizado no momento do acidente", disse em nota a ANAC.

Kaká Martins comentou a notícia. “Quando eu soube da morte trágica do jornalista e radialista Ricardo Boechat, lamentei muito, por ser um profissional que eu admirava. Logo depois, ficamos sabendo que era o mesmo helicóptero que passeamos há menos de 2 meses. Fiquei com uma sensação estranha, por pensar que sentei na mesma aeronave, já que não faz nem dois meses disso”, disse Kaká.

O vereador Mauro do Materiais participou da sessão legislativa da Câmara de Votorantim desta terça-feira (12) e, por isso, nossa reportagem não conseguiu entrevistá-lo sobre o assunto.

 

O acidente

O helicóptero caiu próximo ao Rodoanel de São Paulo no início da tarde desta segunda-feira (11). Segundo o Corpo de Bombeiros, a aeronave caiu na Rodovia Anhanguera e bateu na parte dianteira de um caminhão de transitava na pista. Entre as vítimas, estava o jornalista Ricardo Boechat, do grupo Bandeirantes de Comunicação. De acordo com os bombeiros, o motorista do caminhão também ficou ferido.

A aeronave tentou pousar no acesso do Rodoanel com a Rodovia Anhanguera quando um caminhão que havia acabado de passar pela praça de pedágio na faixa do sem parar não conseguiu frear a tempo e bateu no helicóptero ainda pousando, segundo testemunhas.

 

 

 

 



Veja mais fotos:

  1. Foto: Rony Queiroz

  2. Foto: Rony Queiroz







Deixe seu comentário



Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.