Anterior

Procura-se a cadela Judy

17/04/2019

Anterior

Próxima

Procon de Votorantim fecha semana que vem e reabre dia 29 em novo endereço

17/04/2019

Próxima
17/04/2019 - 15:57
Páscoa: 12 dicas do Detran.SP para viagem segura

Saiba como transportar seu pet e apetrechos sem correr riscos no feriadão
 Foto: Divulgação 

 

Pets - Nada de deixar o pet com a cabeça para fora da janela. Apesar de não serem obrigatórios, há acessórios no mercado que reduzem os riscos, limitando o deslocamento do animal (como cinto de segurança e caixa de transporte). Não é permitido transportar o pet à esquerda do motorista ou entre seus braços ou pernas, bem como na parte externa do veículo.

 

Pranchas - O transporte é permitido na parte superior externa da carroceria, presas a racks fixos. É proibida a fixação da prancha só  com a “fita rack”, sem o rack fixo (bagageiro) devidamente instalado no teto do veículo. Pode ultrapassar o comprimento da traseira do veículo, desde que esteja bem visível e sinalizada, incluindo luz e refletor vermelho se for transportada no período noturno. 

 

Bicicletas - Podem ser transportadas em pé em bagageiros de teto, desde que fixadas no trilho. Não há limitação de altura. Também pode ser levada na traseira do veículo. Caso exceda a largura máxima do carro ou tampe as luzes ou a placa, ainda que de forma parcial, será obrigatório o uso de régua de sinalização (fixada por engates, encaixes, parafusos, entre outros meios) e segunda placa traseira (presa à régua ou à estrutura do veículo).

 

Malas, bolsas e mochilas - O transporte não deve interferir na condução do veículo (atrapalhar a visão ou colocar em risco a segurança). A recomendação é a de que sejam levadas nos compartimentos específicos, como porta-malas e bagageiro de teto. É vedado o transporte de volume à esquerda ou entre os braços e as pernas dos motoristas.

 

Bebida e direção, não – Popularmente chamada de Lei Seca, a restrição à condução de veículos após consumir bebida alcoólica é conhecida pela “Tolerância Zero”. Nem mesmo uma lata de cerveja é aceitável. O álcool reduz os reflexos e a capacidade de reação do condutor e dirigir exige máxima atenção. A simples recusa a se submeter ao teste do etilômetro já gera multa de quase R$ 3 mil, além de suspensão da CNH por um ano.

 

Cinto e cadeirinha - Cinto de segurança é item indispensável para o motorista e todos os passageiros. Não deve ser retirado nem mesmo em engarrafamento ou sinal vermelho. Toda criança com até 10 anos de idade precisa ser transportada no banco traseiro, usando o cinto de segurança. De 0 a 7,5 anos precisa usar as chamadas “cadeirinhas”, que reduzem os riscos de ferimentos graves em casos de batida ou freada repentina do veículo, pois limita o deslocamento do corpo da criança.

 

Acostamento - Além de uma tremenda falta de educação e respeito com os outros motoristas, andar pelo acostamento aumenta o risco de acidentes (e gera uma multa salgada para o motorista).

 

Farol baixo – O uso do farol baixo durante o dia nas rodovias é obrigatório para todos os veículos. A exigência de se manter a luz baixa acesa ocorre em outras duas situações: à noite e nos túneis com iluminação pública, em qualquer horário. Em túneis sem iluminação, deve-se usar luz alta. Como há rodovias que cortam o perímetro urbano, também é obrigatório usar os faróis nesses locais.

 

Postura correta ao volante - Evita não apenas dores no corpo, mas também acidentes. O banco do veículo deve ter uma inclinação pequena, em torno de 100º. Ajustar corretamente os espelhos e o encosto da cabeça. Braços devem ficar ligeiramente dobrados. O volante não pode ficar encostado nas pernas nem muito distante, a ponto de os braços ficarem estendidos demais. Joelhos precisam ficar ligeiramente dobrados.

 

Celular de lado – O celular só pode ser usado quando o veículo estiver estacionado (motor desligado). Não é permitido seu manuseio nem mesmo em paradas temporárias (pedágios ou semáforos). Pode ser utilizado na função GPS, desde que a rota para o endereço de destino seja programada antes de ligar o veículo e o aparelho seja fixado no para-brisa ou no painel dianteiro.

 

Documentação – O motorista deve obrigatoriamente portar habilitação dentro da validade ou, no máximo, vencida há 30 dias. A CNH digital substitui a impressa. Já o veículo precisa estar com o licenciamento em dia, do contrário poderá ser removido a um pátio.

 

Velocidade e distância – As rodovias trazem limites distintos, de acordo com o tipo de veículo. Importante estar atento à mudança de limite próximo a pedágios ou acessos a outras vias. Rodar acima do limite máximo, além de gerar multas, diminui a capacidade de reação do motorista e aumenta o risco de envolvimento em acidentes. Mantenha distância do veículo da frente para ter uma área maior de manobra, caso precise, e para evitar colisões.

 

Sobre o Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo – Autarquia do Governo do Estado de São Paulo vinculada à Secretaria de Governo, o Detran.SP responde pelo planejamento, coordenação, execução e controle dos serviços relacionados a documentação de veículos, a Carteiras Nacionais de Habilitação (CNHs) e tipos específicos de atuações nos 645 municípios paulistas, além de promover ações de educação e segurança  para o trânsito. No Estado, são cerca de 24 milhões de CNHs e 30 milhões de veículos registrados, o que faz do Detran.SP o maior órgão executivo de trânsito da América Latina.

 

 

Fonte: Assessoria de Comunicação Detran.SP

 



Veja mais fotos:

  1. Divulgação

  2. Divulgação
  3. Divulgação

  4. Divulgação
  5. Divulgação

  6. Divulgação







Deixe seu comentário



Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.