Anterior

Comissão de Ética da Câmara realiza 2ª oitiva

14/05/2019

Anterior

Próxima

Prefeitura de Sorocaba realizará bloqueio de contas bancárias de contribuintes inadimplentes

14/05/2019

Próxima
14/05/2019 - 10:50
Votorantim reduz índice da Avaliação de Densidade Larvária

Resultado mantém a cidade em estado de alerta contra a dengue
 Foto: Divulgação 

Votorantim está em situação de alerta em relação ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, chikungunya e zika, conforme o índice da Avaliação de Densidade Larvária (ADL) realizado no mês de abril, que resultou em 3,87. A Prefeitura de Votorantim, por meio da Secretaria da Saúde (Sesa), segue com as ações de rotina nesta semana como visitas nas casas das regiões do Vossoroca, Jardim Clarice e Serrano.

No último ADL, realizado no mês de janeiro, a cidade obteve o índice de 5,39, considerado como risco de epidemia. De acordo com a Secretaria da Saúde, até o momento foram 834 notificações, sendo 118 casos confirmados; desses, 4 são importados (adquiridos em outros municípios).

De acordo com o Departamento de Vigilância em Saúde, mesmo com a queda no índice, ainda há grande quantidade de criadouros nos imóveis e por isso as pessoas devem se empenhar cada vez mais. O Ministério da Saúde preconiza que, se a ADL estiver entre 1 e 3,9, isso já coloca o município em situação de alerta e, superior a 4,0, com risco de epidemia.

Conforme explica o secretário da Saúde, Junior Silveira, a ADL complementa as ações que já são desenvolvidas como a visita de porta em porta e o trabalho de pesquisa de pontos estratégicos, com a pulverização de inseticida quando necessário.

Durante o período de coleta de larvas os agentes percorreram mais de 600 imóveis de 118 quarteirões da cidade, conforme determina a Superintendência de Controle de Endemias (Sucen), órgão ligado à Secretaria de Estado da Saúde.

A coordenadora do Centro de Controle de Zoonoses, Kátia Regina de Oliveira, ressalta que é muito importante que a população continue auxiliando no combate aos criadouros.

A Sesa orienta que, ao apresentar os sintomas da doença, como febre alta, dor de cabeça, dor atrás dos olhos e dores no corpo, a pessoa deve procurar de imediato pela Unidade de Saúde (UBS) mais próxima de sua residência.

 

 

Fonte: Secom Votorantim










Deixe seu comentário



Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.