Anterior

Homens são detidos após furtarem shampoos e condicionadores

18/06/2019

Anterior

Próxima

Festa Junina de Votorantim anuncia horário especial para o feriado

19/06/2019

Próxima
18/06/2019 - 15:08
Deputado Danilo Balas protocola projeto de lei para incentivar doação de sangue no Estado
 Foto: Divulgação 

Para incentivar as pessoas a doarem sangue, o Deputado Estadual – Danilo Balas protocolou o Projeto de Lei (PL) n. 735/2019, que determina a criação do Cadastro Estadual de Sangue e assegura, aos doadores regulares, o pagamento de meia-entrada, em todos os locais públicos de cultura, esporte e lazer. O PL assegura também atendimento preferencial em estabelecimentos comerciais, como supermercados, bancos e lotéricas.
Na data de 14 de junho, é comemorado o Dia Mundial do Doador de Sangue, e, nesse período, também há a campanha “Junho Vermelho”, que ganhou status de lei no Estado de São Paulo em 2017. A instituição dessa data serve para conscientizar as pessoas sobre a necessidade de se fazerem doações regulares, cuja finalidade principal é salvar vidas. Constata-se que os estoques de sangue nos hospitais e hemocentros estão sempre em estado crítico.
Segundo o artigo 5.º do projeto, serão consideradas doadores regulares de sangue as pessoas que tenham registro no Cadastro Estadual de Sangue que sejam identificadas por documento oficial expedido pela Secretaria Estadual de Saúde e que comprovem a regularidade das doações, com pelo menos duas doações nos últimos 12 meses. Para facilitar a identificação dos locais que estarão autorizados a conceder a meia-entrada e atendimento preferencial, o projeto dispõe a obrigatoriedade de que seja afixado em local visível o texto completo da lei.
No Brasil, o número de doadores corresponde a apenas 1,8% da população, enquanto, em países da Europa, cerca de 7% da população é doadora de sangue. A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que cada país tenha entre 3% e 5% de sua população doadora de sangue frequente.
Os estoques de sangue, principalmente nos meses de junho, julho, dezembro e janeiro, estão sempre em posição crítica, e essa carência em hospitais pode levar ao cancelamento de cirurgias e de procedimentos. Um exemplo é o paciente que faz quimioterapia, pois, caso não receba o suporte de transfusão, poderá não resistir ao tratamento. Além disso, pode ser um enorme prejuízo ao paciente o adiamento de cirurgias cardíacas, de transplantes de rim, de fígado, de medula óssea, entre outros procedimentos que necessitam de sangue e de plaquetas para a sua realização.

Ao fazer uso da palavra no plenário da Assembleia Legislativa, Danilo Balas explicou que a doação de sangue é 100% voluntária e não causa prejuízos ao organismo. Com uma única doação, é possível salvar até quatro vidas. “Assim, é importante a criação e implantação do Cadastro Estadual de Sangue, pois, além de incentivar as pessoas a fazerem doações, também manterá em sua base de dados todo o sangue coletado em hemocentros e bancos de sangue dos hospitais do Estado de São Paulo. Além disso, o objetivo dessa iniciativa é o de proporcionar um benefício que incentive o doador a criar o hábito de doar sangue com regularidade”, afirmou o Deputado.



Fonte: Assessoria de Imprensa / Gabinete Deputado Estadual Agente Federal Danilo Balas










Deixe seu comentário



Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.