Anterior

Inscrições para processo seletivo de conselheiro tutelar vão até domingo

11/07/2019

Anterior

Próxima

Vereador homenageia responsáveis por peça sobre a vida do Papa João Paulo II

12/07/2019

Próxima
11/07/2019 - 22:33
Familiares e amigos apresentam outra versão sobre a morte de rapaz no Jardim Tatiana

 

Familiares e amigos do rapaz de 24 anos que faleceu, morto a tiros, no Jardim Tatiana, em Votorantim, das 23h, de terça-feira (09), procuraram a reportagem da Gazeta de Votorantim para dar outra versão do fato.

Até o momento, a Gazeta de Votorantim tinha tido acesso ao registro da ocorrência feito pela Polícia no qual relata que o rapaz teria sido morto por um policial militar à paisana após uma tentativa de assalto com uma réplica de arma. Porém, segundo os familiares, a história narrada no boletim de ocorrência não condiz com o fato real.

Segundo uma parente do rapaz (nome preservado), a vítima, morador da mesma rua, teria feito uma brincadeira com um homem que estava de costas, achando que era um amigo, mas se enganou, pois se tratava do policial que estava descaracterizado. O policial teria se assustado pois o rapaz estava com uma touca na cabeça. No mesmo instante, o policial sacou uma pistola e realizou três disparos contra o rapaz. As balas atingiram o pescoço, o tórax e o ombro esquerdo. O resgate foi acionado, mas o rapaz não resistiu.

Segundo a parente da vítima, o policial era conhecido da vítima. “Todos conheciam ele e sabiam como ele é. Queremos justiça. E não vamos descansar até ser passado o que de fato foi a real história e não está mentira”, disse.

Na versão apresentada na delegacia, o policial declarou que agiu por “legítima defesa”.

 










Deixe seu comentário



Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.