Anterior

Vereadores apresentaram 612 proposituras no primeiro semestre de 2019

12/08/2019

Anterior

Próxima

Necrologia (de 02 a 08 de agosto de 2019)

12/08/2019

Próxima
12/08/2019 - 13:30
Jair Cassola se desfilia do PDT e diz que está deixando a política
 Foto: Luciana Lopez 

Jair Cassola

Luciana Lopez

 

O ex-prefeito de Votorantim Jair Cassola protocolou nesta sexta-feira (09), no Cartório Eleitoral de Votorantim, um oficio de desfiliação do PDT, partido do qual era filiado desde 1999. Ele também encaminhou oficio à sigla local, informando que a desfiliação ocorre “em caráter irrevogável e irretratável, por motivos de ordem pessoal”.

No final da tarde, Jair Cassola atendeu à reportagem da Gazeta de Votorantim e, por telefone, explicou as motivações que o levaram a tomar essa atitude. A decisão causou surpresa aos agentes políticos de Votorantim.

Demostrando muita tranquilidade e bom humor, Cassola fez um breve balanço de sua contribuição para a cidade, ressaltando que “já fez sua obrigação com o País e com o município” enquanto cidadão e agente público, ele ainda garantiu que dedica ao PDT grande estima. “É o meu partido há 20 anos. Só quero deixar [a atuação política] para os mais jovens, não quero mais ficar em evidência, pois já tenho 71 anos”, disse.

Cassola ainda revelou que pretende cancelar o título eleitoral. “Até meu título de eleitor vou cancelar, não tenho mais obrigação legal para votar”, disse, deixando claro que não pretende mais participar das decisões políticas.

Segundo ele, sua família apoiou a atitude. “Meus filhos aplaudiram minha decisão”. Ele ainda comentou que não pretende se envolver em campanhas eleitorais. “Não vou apoiar ninguém, não vou pôr a mão no fogo por ninguém, que façam como eu sempre fiz, nunca dependi de ninguém me avalizando, quem quiser que conquiste seu espaço”, desabafou Jair Cassola.

O ex-prefeito disse que após ter tomado a decisão e ido ao Cartório Eleitoral, conversou com o presidente do partido em Votorantim, o vereador Heber Martins, a quem disse respeitar. “Não tenho nenhuma desavença com ele”, disse. Porém, Cassola revelou que não gostou de ver seu nome associado politicamente ao ex-prefeito e possível pré-candidato Carlos Augusto Pivetta. “Não tenho diferenças com o ex-prefeito Pivetta, eu só não quero aproximação política, só isto. Nem com ele, nem com ninguém”, disse Cassola sem demostrar mágoa ou rancor. Questionado sobre seu potencial político na cidade, Cassola reconheceu que ele é um cabo eleitoral forte. “Mas definitivamente vou estar totalmente fora da política a partir de agora e principalmente em 2020”, finalizou.

Jair Cassola foi prefeito de Votorantim de 2001 a 2004 e de 2005 a 2008, sendo o primeiro e único prefeito da cidade a ser reeleito. Em 2008 apoiou e ajudou a eleger o seu vice-prefeito Carlos Augusto Pivetta que administrou a cidade de 2009 até 2012.

Jair Cassola nasceu em 1948 no bairro Ângelo Vial, em Votorantim, onde mora até hoje. É empresário do ramo de sacarias, casado com Lurdes Cassola, pai de dois filhos. Em sua trajetória política foi filiado em dois partidos, o antigo MDB e nos últimos 20 anos o PDT.

 


Reportagem publicada na página 03 da edição nº329, do jornal Gazeta de Votorantim, de 10 a 16 de agosto de 2019.










Deixe seu comentário



Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.