Anterior

Coluna do Kaká Martins: O fiasco iminente de um evento que já nasceu morto

18/01/2020

Anterior

Próxima

Carro pega fogo no Parque Jataí

19/01/2020

Próxima
18/01/2020 - 17:57
“O meu futuro pode estar nessa Copinha”
 Foto: Divulgação 

Alexandre, Carlos Henrique e Richard

 

  

Há 9 anos, Carlos Henrique Gineli Macedo, hoje com 14, se dedica aos treinos de futebol. A pouca idade não representa, no entanto, sua ambição. Sua meta é clara: ser jogador profissional e figurar num grande time. Ele sabe o quão difícil isso é, e quanto mais difícil, maior sua persistência e, claro, não perde nenhuma oportunidade.

Carlos Henrique atua como lateral esquerdo na Seleção de Votorantim que disputa a 25ª Copa Votorantim de Futebol Sub-15, conhecida como Copinha Votorantim. O camisa 5 agarrou a oportunidade como sendo a chance de sua vida. “O meu futuro pode estar nessa Copinha”, diz consciente da chance que possui de atrair para si os olhares dos responsáveis pela captação de atletas de clubes profissionais. “A minha expectativa é de que algum olheiro possa gostar do meu estilo de jogo, me levar para algum clube e aqui eu possa decidir o meu futuro”, contou o garoto, que treina cinco dias por semana, e passa os outros dias se concentrando para o treinamento. “Descanso na folga pensando em dar meu máximo nos treinos”, demonstrando foco absoluto no que almeja para si.

O convite para jogar em Votorantim veio no final do ano passado, um presente de Natal dos seus sonhos. “Fiquei muito contente com o convite, porque não é todo mundo que tem a oportunidade de jogar na Copa Votorantim. Na hora eu pensei que tenho que dar o meu máximo para tentar ir para algum clube”, revelou determinado o garoto que mora na cidade de Itapeva.

Mas a história de Carlos Henrique se confunde com a da maioria dos garotos que participam da competição. A cada jogo, dezenas de sonhos percorrem o gramado do Estádio Municipal “Domenico Paolo Metidieri”, de Votorantim, ou o Sesi da cidade.

Alexandre Gustavo de Oliveira Mendes, o Mega, de 14 anos, é o camisa 3 da Seleção de Votorantim. Zagueiro, treina desde os seis anos e é uma inspiração para o seu irmão, de 12 anos, que também almeja que seu futuro se dê nos campos mais cogitados do mundo. “Treino diariamente, quase todos os dias. Quero ser jogador profissional e dar um futuro melhor para a minha família”, diz.

Mega participa da competição em busca de visibilidade, quer ser visto pelos clubes para que as oportunidades apareçam. De seus pais, tem o aval irrestrito. "Meus pais me dão total apoio na busca do meu sonho de ser jogador profissional”, comenta. O apoio da família, sem dúvida, é fator determinante para que os sonhos se realizem.

O camisa 3 orgulha-se do seu currículo. Ele conta, que já participou de um campeonato internacional, na Suíça, em 2017, momento em que junto ao seu time conquistou o segundo lugar em sua categoria. O feito foi compartilhado com os atletas de sua equipe, da cidade de Itapeva, inclusive por Carlos Henrique, que citamos no começo desta reportagem e por Richard Guilherme Ramos Mota, nosso próximo personagem desta matéria.

Richard Guilherme, 14, está em campo desde os 6. São 8 anos de experiência que culminaram no convite para participar da Seleção de Votorantim na 25ª Copa Votorantim de Futebol Sub-15. O meia atacante ostenta o 10 em suas costas e busca a tão sonhada visibilidade de seu futebol, mas vai mais longe: quer ser campeão da Copinha Votorantim. Sonha alto? Já diziam os pensadores de plantão: “Sonhar alto é fundamental para que o ser humano corra atrás daquilo que realmente almeja”. E não há dúvida que correr é algo que ele faz com maestria.

Sua rotina é pesada, muito diferente de vários adolescentes que passam o dia atrás de um joystick ou com o celular na mão perdendo tempo com assuntos que em nada contribuem para o futuro. Richard acorda cedo, vai para a escola, onde afirma que tira boas notas e a tarde frequenta a escola de futebol, onde treina insistentemente. O corintiano não desanima, faça chuva ou sol.

O trio acima participou ainda de uma competição em 2019, promovida pelo Governo do Estado de S.Paulo, através da Secretaria de Esportes, que envolveu todas as cidades do estado, mais de 600. Foi de lá que veio a conquista do quarto lugar.

O professor dos alunos, Fábio Oliveira, profissional de Educação Física, orgulha-se do feito. “Eles jogaram com atletas mais velhos e experientes, e mesmo assim saíram na frente”, comemora.

Fábio é o responsável pela FUT Escola de Craques, e observando o potencial dos meninos, foi logo os oferecendo para o treinador Kaio Roberto Balthazar, da Seleção de Votorantim. “Tenho atuação em Votorantim também e conheço o Kaio. Torço pela cidade, pela equipe da cidade e para que seja uma boa competição, por isso indiquei esses atletas. E como é uma competição de altíssimo nível, oferecemos o que temos de melhor para colaborar com Votorantim”, salientou.

Fábio mantém parceria profissional com o empresário Vitor Lopez, sócio da empresa WSID, que faz a gestão da carreira de atletas e treinadores de futebol e, se encarrega, em prestar todo suporte necessário nas áreas de marketing e assessoria de imprensa, através da empresa Eurocomm.

Vitor Lopez é nascido e “criado” em Votorantim, formado e pós-graduado em Educação Física, e hoje mora em Madri, na Espanha, de onde conduz na Europa todo o trabalho que é realizado pela empresa em que é sócio. “A WSID é respeitada no mercado nacional e internacional pela sua transparência com os clientes e demais profissionais com os quais a mesma se relaciona”, explicou.

No mundo da bola, são esses os profissionais responsáveis para dar a “guinada” necessária na carreira dos atletas. Seu sócio Roberto Castilho, natural do Rio de Janeiro, vive na Flórida há 25 anos, tem um curriculum extenso como treinador e hoje se dedica 100% a colocar os atletas em grandes clubes.

O votorantinense Vitor Lopez se orgulha de apoiar os atletas da região e o esporte local. “Fico muito feliz em ajudar e apoiar o esporte da minha cidade e dar oportunidades a esses atletas de toda região. Quero agradecer ao secretário de Desporto (Sedesp) de Votorantim, Raul Bueno e ao Gemerson Camargo, funcionário da Sedesp, que fizeram de tudo para o evento acontecer. E claro, ao treinador Kaio e toda sua comissão técnica que não mediram esforços para que isso fosse possível”, finalizou o votorantinense que acompanha lá da Espanha os meninos nos gramados votorantinenses. (Por Luciana Lopez)

 



Veja mais fotos:

  1. Vitor Lopez

  2. Vitor Lopez
  3. Vitor Lopez e Roberto Castilho

  4. Vitor Lopez e Roberto Castilho
  5. Fabio Oliveira

  6. Fabio Oliveira







Deixe seu comentário



Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.