Próxima

Eleições 2020 - Espaço Democrático - Fabíola Alves - Com o programa: Educação inclusiva e digital, Fabíola quer priorizar a educação no município

26/10/2020

Próxima
26/10/2020 - 01:22
Aprovado projeto que institui sessão adaptada nos cinemas para autistas
 Foto: freepik.com 

Os vereadores aprovaram por unanimidade, durante a sessão desta terça-feira (20), o projeto de lei nº 021/20, de autoria do vereador Luciano Silva (DEM), que institui no município a obrigatoriedade de sessões de cinema mensais destinadas às crianças e adolescentes com Transtorno do Espectro Autista (TEA) e seus familiares. 

O parlamentar Luciano Silva (DEM), destacou a importância de ver as conquistas de uma das bandeiras que sempre defendeu no legislativo, a da inclusão social. “Além disso, vale ressaltar que o objetivo desta lei é proporcionar aos autistas o seus direitos e igualdade, garantindo cada vez mais a inclusão dos diagnosticados com o Transtorno do Espectro Autista (TEA) na sociedade”, afirmou. 

 O projeto de lei foi concebido em parceria com as mães de crianças e adolescentes que possuem o Transtorno do Espectro Autista (TEA) no fim do ano passado a presentado antes da pandemia. A proposta tem como base o projeto “Sessão Azul”, uma organização fundada pela Psicóloga Carolina Salviano de Figueiredo pelo Gerente de Projetos Leonardo Bittencourt Cardoso e pela Psicóloga Bruna Manta. As Sessões Azuis já acontecem em cinemas de diversos estados. 

A lei tem como objetivo garantir aos autistas a oportunidade de desfrutarem do cinema por meio de sessões adaptadas a sua especificidade, onde, os cinemas ficarão responsáveis ao reservarem, no mínimo, uma sessão mensal destinada às crianças e adolescentes com o Transtorno do Espectro Autista (TEA) e seus acompanhantes/familiares; durante as sessões, não serão exibidas publicidades comerciais, as luzes deverão estar levemente acesas e o volume do som reduzido; as pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA) e seus familiares e/ou acompanhantes, terão acesso irrestrito a sala de exibição, sendo permitido entrar e sair ao longo da exibição; os assentos da sessão destinadas às crianças e adolescentes com o Transtorno do Espectro Autista (TEA) e suas famílias não serão necessariamente numeradas; os filmes a serem exibidos na sessão que se destina essa lei serão apropriados aos autistas e, as sessões deverão possuir a identificação com o símbolo mundial do Espectro Autista, que será afixado na entrada da sala de exibição. 

Agora, o Projeto de Lei segue para sanção do Executivo.

 

 

Reportagem publicada na página 7, da edição nº 387 da Gazeta de Votorantim, de 24 a 31 de outubro de 2020



Veja mais fotos:

  1. Vereador Luciano Silva

  2. Vereador Luciano Silva







Deixe seu comentário



Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.