Anterior

Preços do milho e da soja impactaram carne e o óleo em outubro

25/11/2020

Anterior

Próxima

SP alerta à prevenção de violência contra mulheres com deficiência

25/11/2020

Próxima
25/11/2020 - 15:28
Operação Black Dolphin detém um homem em Votorantim

Ele foi liberado depois de nada ilícito ter sido encontrado em busca superficial
 Foto: divulgação 

Operação ocorreu em quatro estados brasileiros

Um ferramenteiro de 44 anos, morador do Bairro Jardim Karolyne, em Votorantim, foi detido pela Polícia Civil em cumprimento de mandado de busca e apreensão em uma operação para combate ao abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes, na manhã desta quarta-feira (25).

Segundo o boletim de ocorrência, o juiz que expediu o mandado informou que arquivos com conteúdo duvidoso haviam sido baixados pelo celular, cujo endereço de acesso é o mesmo da parte do suspeito. No entanto, ao realizar uma busca superficial pelos objetos apreendidos: três DVD´s, um notebook, uma CPU sem fonte e um celular com cartão de memória, nada ilícito foi encontrado.

Os objetos serão encaminhados para análise no Instituto de Criminalística. Já o suspeito, foi liberado.

 

Operação Black Dolphin

219 mandados de busca e apreensão para combate ao abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes estão sendo realizados pela Polícia Federal (PF) e a Polícia Civil de São Paulo nesta quarta-feira (25). A operação, chamada Black Dolphin, ocorre em quatro estados do Brasil: São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul. Na região metropolitana de Sorocaba, a força-tarefa também cumpriu mandados nas cidades de Salto, Itu, Ibiúna e Sorocaba.

Tudo começou quando, em 2018, os policiais tomaram conhecimento de que um homem estava planejando vender a sobrinha para criminosos russos. Então, os policiais se infiltraram em grupos da deep web (páginas ocultas da internet). Lá, descobriram um grupo de pessoas que vendem e compram conteúdos de crianças em situações de vulnerabilidade sexual. Descobriram também, depois de monitoramento de conversa, que um dos suspeitos, este de 43 anos, estava caçoando do sistema prisional do Brasil. Ele foi preso nesta manhã.

Segundo o G1, pelo menos quatro pessoas foram presas nesta quarta-feira na região. 










Deixe seu comentário



Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.