Anterior

Ex-clientes reclamam que construtora parou de pagar as parcelas do distrato

25/01/2021

Anterior

Próxima

Ministério Público diz que a Comasse está irregular; Fabíola afirma que irá pedir sua dissolução

25/01/2021

Próxima
25/01/2021 - 11:58
Zelão garante que a transparência será a marca de sua gestão

Vereador foi eleito presidente da Câmara para o biênio 2021-2022
 Foto: Luciana Lopez 

Vereador Zelão (PT)

 

.


Luciana Lopez

 

No salão nobre da Câmara, sentado em um sofá, reunido com seu primeiro-secretário, Cirineu Barbosa (PMN), o presidente do legislativo votorantinense, eleito para o biênio 2021-2022, José Cláudio Pereira – Zelão (PT), demonstra que o diálogo com seus pares deve ser um ponto forte de sua gestão recém-iniciada e à frente do orçamento de R$ 11 milhões.

A tarefa, apesar de exigir muita seriedade e responsabilidade, não deve ser a das mais árduas para o vereador de segundo mandato, que já foi assessor legislativo e também da presidência nos idos de 2011. “Manterei diálogo constante com os membros da mesa diretora”, afirmou.

 

Situação ou oposição

Eleito pelo grupo de situação da prefeita Fabíola Alves (PSDB), tendo o vereador Mauro Paulino Mendes – o Mauro do Materiais (PTB) seu principal cabo eleitoral, Zelão, embora traga consigo a sigla petista, demonstra que não deve ser um opositor “custe o que custar” à tucana. Ele afirma que pretende agir conforme sua convicção, “sempre pensando no bem da cidade”. Sobre a militância, uma das características mais marcantes do Partido dos Trabalhadores, Zelão afirma que tem liberdade em suas decisões, “mas sempre que houver um tema polêmico, pretendo ouvir a executiva do partido”, ressaltou. Ele ainda afirma que não possui cargos comissionados, estagiários ou terceirizados indicados por ele na Prefeitura de Votorantim, “o que me dá liberdade para agir com autonomia”, diz.

 

Estagiários e comissionados

Reduzir pela metade, ou até menos, o número de estagiários da Câmara é uma das promessas do presidente eleito. A Câmara conta, atualmente com 40 estagiários, um número absurdamente superior do que há dois anos. Em 2018 eram 13 estagiários. O valor da bolsa auxílio somado com vales refeição e alimentação, chega a R$ 2.268,83, além do vale transporte. Uma despesa custeada com dinheiro público.

Segundo Zelão, todos os contratos serão revistos, muitos deles serão dispensados, e pretende manter cerca de 18 estudantes de ensino superior no legislativo. “Não quero manter aqui estagiários que não respeitam os funcionários concursados, pois muitos deles desacatavam e, inclusive, davam ordens aos servidores. Isso é inadmissível”, falou. Sobre o valor pago aos estagiários, fora do contexto social votorantinense, Zelão disse que pretende rever a legislação. “Não quero cortar direito de ninguém, mas não podemos manter algo que a lei não exige”.

Lembrando que estagiários atuam por meio período, o que não justifica o pagamento dos mesmos benefícios pagos para servidores que atuam em período integral.

Já sobre o excesso de cargos comissionados na Câmara, que há pelo menos cinco anos vem sendo questionado pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo que tem rejeitado as contas dos presidentes anteriores, Zelão afirma que já está fazendo uma análise com o departamento jurídico para solucionar a questão. “Uma das medidas que tomamos foi trazer para alguns cargos de diretoria, servidores concursados, a exemplo da diretoria geral e da jurídica, dessa forma valorizamos os servidores e deixamos de trazer mais comissionados à Casa de Leis”, disse.

Zelão tem conversado com os servidores e pretende manter portas abertas para ouvi-los sempre que desejarem.

 

Ex-vice

De sua experiência como vice-presidente da Câmara, Zelão trouxe a força de vontade de fazer tudo diferente do que foi feito pela presidência anterior. “Vou fazer com que o regimento seja respeitado. Vou conversar com todos os vereadores para que eles tenham ciência de que cada um tem um tempo a obedecer durante as suas falas e que não podem fugir do assunto em pauta. Também já conversei com a prefeita Fabíola Alves para que envie seus projetos bem detalhados e explicados, para que não entrem em votação sem que os vereadores saibam o que estão votando. Quero que haja respeito no plenário e preciso melhorar a imagem da Câmara”, diz

 

Transparência, transparência, transparência

Zelão chega obstinado em levar transparência aos atos do legislativo e aos gastos. “Quero que no portal da transparência estejam detalhadas todas as despesas da Câmara, inclusive daquelas verbas utilizadas pelos vereadores, desde o combustível, até solicitações feitas para materiais de consumo ou de manutenção. Eu quero que a população saiba o que cada vereador pediu. Além disso, nas compras diretas (aquelas cujos valores não exigem processo licitatório), quero que estejam disponíveis no site todos os orçamentos feitos. Quero rever os contratos vigentes”, comentou.

 

Reforma a vista

“Isso está tirando o meu sono”. Assim Zelão define a dor de cabeça que terá que enfrentar logo de cara. Ele, juntamente com os vereadores da Mesa diretora resolveram checar pessoalmente a situação da fiação elétrica da Câmara. “Encontramos uma situação caótica. A impressão que dá, é que foi sendo ampliada a rede sem nenhum tipo de planejamento. Hoje, se três vereadores ligam os aparelhos de ar-condicionado de suas salas, os outros oito não podem ligar, pois causa pane elétrica. Temo que o prédio da Câmara esteja correndo risco de incêndio já que a rede está sobrecarregada”, comentou.

Zelão vai solicitar que um engenheiro da Prefeitura avalie a situação. “Tenho que saber se vale a pena consertar, pois às vezes tantas reformas saem mais caro do que construir”, sugerindo que pensa na possibilidade da construção de um novo prédio. “Eu preciso ter certeza da situação, mas antes de tomar uma atitude pretendo dar clareza para que não restem dúvidas sobre a necessidade da reforma”, finalizou o presidente antes de seguir para o gabinete da prefeita Fabíola Alves para uma reunião com o grupo de situação para esclarecer dúvidas sobre o contrato com a Auto-ônibus São João, na última quarta-feira (20).

 

 

Reportagem publicada na página 07 da edição nº397 da Gazeta de Votorantim de 16 a 22 de janeiro de 2021.


 










Deixe seu comentário



Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.